«

»

Nov 20

Star Trek XI

Bookmark and Share

star-trek

A série de filmes Star Trek – Caminho das Estrelas – está de volta!
O 11º filme estreia a 8 de Maio de 2009.

uss kelvin

O filme inclui uma viagem no tempo dos Romulans (e do Leonard Nimoy – o Spock original), e conta a história de Kirk e Spock enquanto jovens adultos, antes de James T. Kirk capitanear a nave Enterprise. Ambos estão a estudar na Starfleet Academy e durante o filme percebe-se como a forte amizade entre eles foi sendo construída.

article-0-0282E80A000005DC-237_634x303_popup

O convencido e renegado James T. Kirk e o meio-vulcano meio-humano Spock estão entre os jovens membros da nova tripulação da Starfleet e estão prestes a lançar a mais avançada nave estelar alguma vez criada: a USS Enterprise.
Durante a sua incrível viagem galáctica de exploração e descoberta, eles irão encontrar o malévolo Nero (Eric Bana) cuja missão de vingança ameaça toda a humanidade.

expendability-kirk-spock-mccoy-and-ensign-ricky-are-beaming-down-to-

“O filme segue James T. Kirk, Spock e o Dr. Leonard McCoy a bordo da nave estelar USS Enterprise enquanto eles lutam contra Nero, um romulano do futuro que ameaça destruir toda a Federação Unida dos Planetas. A história passa-se numa realidade alternativa devido à viagem no tempo de Nero e do Spock original. A realidade alternativa foi criada para libertar o filme das restrições de continuidade já estabelecidas da franquia.”

kirk_mccoy_spock_reboot_by_elfqueen1969-d31i4ib

————— SPOILER ALERT (wikipedia) ——————-

“Em 2233, a nave estelar da Federação Unida dos Planetas USS Kelvin está investigando uma “tempestade elétrica” no espaço. A nave romulana Narada emerge de uma singularidade e ataca a Kelvin. O primeiro oficial da Narada, Ayel, exige que o Capitão Robau venha a bordo para discutir um cessar fogo. Nero, o comandante da Narada, fica inicialmente em silêncio, porém quando Robau informa a data estelar, ele o mata e retoma o ataque a Kelvin. O primeiro oficial da nave da Federação, George Kirk, ordena uma evacuação total, incluindo sua esposa Winona que está grávida. Para proteger as naves auxiliares, Kirk se sacrifica ao colocar a Kelvin em rota de colisão com a Narada. Segundos antes do impacto, George e Winona concordam em nomear o filho recém nascido com o nome do pai de Winona — Jim.

Anos depois, Spock, crescendo no planeta Vulcano, é discriminado por ser meio-humano. Quando adulto, ele decide se juntar à Frota Estelar depois da Academia de Ciências de Vulcano classificar sua mãe humana como uma “desvantagem”. Na Terra, James T. Kirk se torna um jovem imprudente porém inteligente. Depois de uma briga de bar envolvendo Uhura, Kirk encontra o Capitão Christopher Pike, que o desafia a emular o heroísmo de seu pai e se juntar à Frota Estelar.

Três anos depois, o Comandante Spock acusa o Cadete Kirk de trapacear durante a simulação do Kobayashi Maru, que o próprio Spock programou. A audiência de julgamento é interrompida quando a Frota Estelar recebe um pedido de socorro vindo de Vulcano. Com a frota principal fora de alcance, os cadetes são mobilizados para tripular as naves em órbita. Leonard McCoy e Kirk vão para a nave comandada por Pike, a USS Enterprise. Percebendo que a “tempestade elétrica” observada em Vulcano é similar à aquela que ocorreu no dia de seu nascimento, Kirk convence Pike a erguer os escudos e assim se preparar para um armadilha.

A Enterprise chega em Vulcano e encontra o resto da frota destruída e a Narada perfurando o núcleo do planeta. Depois da Enterprise ser atacada pela Narada, Pike se rende, promovendo Spock a capitão e Kirk para primeiro oficial. Kirk, Hikaru Sulu e o Engenheiro Chefe Olson fazem um salto espacial para a plataforma de perfuração, desabilitando-a. Entretanto, ela já havia perfurado o suficiente para Nero lançar a “matéria vermelha” no núcleo, criando um buraco negro artificial. O buraco negro consome o planeta, matando a maior parte de sua população, incluindo a mãe de Spock.

Enquanto Nero tortura Pike para ter acesso às defesas de perímetro da Terra, Spock abandona Kirk em Delta Vega por motim depois do segundo ter discutido as ordens do primeiro. No planeta, Kirk encontra o Embaixador Spock, que explica que ele e Neno são do futuro. 129 anos no futuro, a galáxia é ameaçada por uma volátil supernova. Spock tinha a intenção de usar a “matéria vermelha” para criar um buraco negro e parar a supernova, porém não consegue chegar a tempo para impedir que a explosão destrua Romulus, matando todos os habitantes incluindo a esposa de Nero. Nero ataca a nave de Spock com a Narada, e ambos são apanhados no horizonte de evento do buraco negro, enviando-os para o passado. Nero capturou Spock e deixou-o em Delta Vega para assistir à destruição de Vulcano.

Spock e Kirk caminham até um posto da Frota Estelar, onde eles encontram Montgomery Scott. Com a ajuda do Embaixador Spock, Kirk e Scott são transportados para a Enterprise durante warp drive. Seguindo o conselho do Embaixador, Kirk goza com a falta de emoção de Spock para provocar uma reação emocional. Um furioso Spock sufoca Kirk antes de reconhecer que está comprometido emocionalmente; ele abdica do comando em favor de Kirk. Spock conversa com o seu pai Sarek e decide trabalhar com Kirk, juntando-se a ele num plano ousado para atacar a Narada. Depois da Enterprise se esconder nas nuvens de Titã, Kirk e Spock são transportados para a Narada; Kirk resgata Pike enquanto Spock usa a nave do Embaixador Spock para destruir a plataforma de perfuração. Spock leva a Narada para longe da Terra e coloca a sua nave em rota de colisão com a nave Romulana. Pouco antes do impacto, a Enterprise chega e resgata Spock, Kirk e Pike. A nave do Embaixador Spock colide com a Narada, inflamando a “matéria vermelha” e criando um buraco negro que destrói a Narada e quase a Enterprise.

Na Terra, Kirk é promovido a Capitão e recebe o comando da Enterprise, enquanto Pike é promovido a Almirante. (…) Spock permanece na Frota Estelar e torna-se o primeiro oficial de Kirk. O filme encerra com a Enterprise partindo para uma nova missão enquanto o Embaixador Spock narra o monólogo “Onde Ninguém Jamais Esteve“.”

article-bad

O filme tem bastante ação, muita luta, muitas explosões, fantásticos efeitos especiais, e até cenas de sexo.

article-0

O filme é sexy, supostamente promove o pacifismo, e respeita “trekkies” e não-“trekkies”.

article-1086917-0282E7CE000005DC-529_634x471_popup

O filme teve a cientista planetária Carolyn Porco como consultora científica, a mais conhecida responsável pelas imagens tiradas pela Cassini em Saturno.
Como consultora do filme, a Carolyn Porco tentou que as imagens do novo filme se aproximassem o mais possível da realidade, e que o filme fosse fiel à astronomia. Leiam mais sobre isto, aqui.
porco.jpg

Fui ver o filme Star Trek.
Gostei bastante do filme! Acho que é excelente.
Podia ter ficado lá durante 5 horas!!! :-)

article-1086917-0282E8EC000005DC-245_634x387_popup

Não gostei:
– do uso de buracos negros. Não é Star Trek. Não é assim que eles passam para outros espaços temporais.
– de ver que os outros passam pelo Buraco Negro, mas a nave Enterprise consegue escapar dele.
– do Buraco Negro deixar de “comer” após consumir o planeta Vulcan.
– dos problemas e paradoxos que criam na nova linha temporal.
– da relação entre o Spock e a Uhura. Não faz sentido. Ainda para mais tendo em consideração que começou antes da mudança de acontecimentos nessa linha temporal.
– de ver diferentes espécies de ETs. As mulheres Orion (verdes) ainda eram novidade na altura da Série Original, daí que colocá-las na Academia na altura do Kirk é errado.
– dos Romulans. Se basta ser careca e ter uma tatuagem, então a minha Universidade está inundada de Romulans!
– continuo a não gostar dos ETs demasiado humanos em Star Trek.

Gostei:
– do sangue verde do Spock.
– da rebeldia de Kirk e Spock em crianças.
– do Spock ter batido no rapaz que insultou os pais dele.
– do pai dizer que os Vulcans têm emoções, mas controlam-nas. A lógica permite-lhes viver uma vida em paz, sem sobressaltos.
– os Vulcans “controlam os sentimentos para que os sentimentos não controlem os Vulcans”.
– do Spock ter declinado a admissão na Academia de Ciências de Vulcan por eles se acharem superiores aos Humanos.
– de ver o Spock com emoções.
– do Spock com as suas lutas internas.
– do Kirk perder nas lutas e ter vários defeitos.
– do Capitão Pike falar com o Kirk e dizer-lhe: “O teu pai foi capitão de uma nave estelar durante 12 minutos. Salvou 800 vidas, incluindo a tua e a da tua mãe. Desafio-te a fazeres melhor.”
– da calma e da arrogância do Kirk durante o Kobayashi Maru.
– do facto do Kirk não se render, mesmo que tenha que fazer batota. Mas passa os obstáculos. A imprevisibilidade dele é uma vantagem.
– do jovem Sulu se ter esquecido de tirar o “travão de mão” (amortecedor externo de inércia) da nave.
– do jovem Chekov não conseguir falar com o computador da nave devido ao seu sotaque em inglês.
– do jovem engenheiro Scott inventar a teleportação a velocidades warp.
– do jovem Scott dizer: “Nunca me ocorreu pensar no espaço como a coisa que se movia.”
– da presença de Leonard Nimoy.
– dos efeitos especiais.
– da ação – das fantásticas lutas pessoais e guerras espaciais.
– das explosões!
– de algumas partes não terem som (quando se via do espaço).
– da imagem do Buraco Negro em Vulcan a consumir o planeta.
– Adorei as imagens finais com planetas e luas, e as imagens quando a Enterprise está na atmosfera de Titã e com Saturno a ver-se.
– Adorei o filme ainda mais, por ter visto num cinema IMAX.

O filme é fantástico! :D

startrek2009poster

Leiam também estas críticas, sobretudo a primeira, de Jorge Mourinha.

Crédito: jornal i

Crédito: Jornal i

Recomendo vivamente que leiam também este artigo de Phil Plait, onde ele disseca o filme e explica o que esteve bem e mal ao nível da ciência.

star_trek_2009_poster_1

O College Humor fez uma comparação bastante interessante entre este filme Star Trek e a história dos filmes Star Wars:

Acerca do autor(a)

Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico.
Licenciatura em Gestão de Empresas.
Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica.
Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas.
Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas.
É actualmente Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA.
Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

1 comentário

  1. spock girl

    *-* i love spock

    spock é o melhor lol

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>