Missão para reparar o HST

2009-3096-m
Atlantis before launch
O vaivém espacial OV-104 Atlantis foi lançado às 18:01:56UTC do dia 11 de Maio de 2009 na missão STS-125 / HST SM-4 que será a quinta e última visita de manutenção e reparação do telescópio espacial Hubble.
A contagem decrescente decorreu sem problemas de maior tendo-se somente registado algumas preocupações com a formação de gelo no tanque exterior de combustível mas que se confirmou não ser impeditivo do lançamento.
O lançamento também decorreu sem problemas exceptuando o mau funcionamento de um transdutor. Porém, isto não causou qualquer problema à ascensão do Atlantis pois o veículo está equipado com sistemas redundantes.
A bordo do Atlantis seguem sete astronautas: o Comandante Scott Douglas Altman, na sua quarta missão espacial; o Piloto Gregory Carl Johnson, que realiza a sua primeira missão espacial; o Especialista de Missão Michael Timothy Good, também na sua primeira missão espacial; a Especialista de Missão Katherine Megan McArthur, que igualmente realiza a sua primeira missão espacial; o Especialista de Missão John Mace Grunsfeld, na sua quinta missão espacial; o Especialista de Missão Michael James Massimino, na sua segunda missão espacial; e o Especialista de Missão Dandrew James Feustel, na sua primeira missão espacial.

Durante a missão STS-125 serão realizados cinco actividades extraveículares para instalar novas camaras e reparar dois instrumentos que não foram construídos para serem reparados em órbita. O telescópio espacial Hubble irá receber também uma muito necessária manutenção para substituir baterias, giroscópios e outros aparelhos.
Com as reparações a serem bem sucedidas o telescópio espacial irá operar pelo menos até 2014.

O primeiro dia em órbita foi repleto de actividades para os astronautas a bordo do vaivém espacial Atlantis à medida que se vão aproximando do telescópio espacial Hubble.
A tripulação foi hoje acordada ao som da música “Kryptonite” tocada pelos 3 Doors Down em honra do Piloto Gregory Johnson.
Durante o primeiro dia completo em órbita os membros da missão STS-125 inspeccionaram o escudo térmico do vaivém espacial utilizando o braço robot Canadarm equipado com o sistema OBSS e prepararam o vaivém espacial para o seu encontro com um Hubble.
A tripulação também verificou as ferramentas que irão ser utilizadas durante o encontro com o Hubble e os fatos extraveículares que serão utilizados nas reparações do telescópio.

A inspecção levada a cabo pelos astronautas do vaivém espacial Atlantis ao seu escudo térmico utilizando o sistema de sensores OBSS, revelou pequenos danos que estão a ser estudados e avaliados pelos engenheiros da agência espacial norte-americana.
O danos encontram-se na zona frontal da asa direita do vaivém espacial na área onde o escudo térmico se junta à fuselagem do veículo. Os danos deverão ter surgido a T+1m 46s após o lançamento e estarão relacionados com os detritos que foram observados a T+1m 44s.
As análises preliminares revelaram que os danos não parecem muito sérios. As telhas na zona em questão são bastante espessas e os danos parecem ser quase superficiais.

atlantis crew
Ontem partiu a missão para reparar o Telescópio Espacial Hubble.
“A antena tem um buraco do tamanho de uma bala de uma arma de calibre 22, diz o “Washington Post”. E três dos seis giroscópios, que estabilizam a posição do observatório, deixaram de funcionar. Um “router”, como os das redes de computadores que distribuem o tráfego de dados, deixou também de trabalhar, mas há um “backup”.
(…)
Para manter o Hubble em forma, os astronautas são arrastá-lo para dentro do compartimento de carga do Atlantis, com o braço robótico que equipa o vaivém, para estudarem com atenção todos os danos sofridos pelo telescópio em órbita (foi lançado em 1990). Instalar uma nova câmara e um novo espectrógrafo são tarefas certas da lista dos astronautas. Mas algumas reparações serão bem complicadas: incluem entrar dentro de alguns compartimentos (com os enormes fatos espaciais que os astronautas usam para sair para o espaço), desapertar parafusos, substituir circuito…e muitas vezes sem conseguir ver bem o que estão a fazer, em ambiente de microgravidade. Terão de confiar no que ensaiaram vezes sem conta em terra.”
(leiam mais, no Público)

Este telescópio espacial foi posto em órbita em 1990. Esta é a 5ª e última reparação do telescópio.
“A primeira dificuldade em visitar o telescópio espacial é que ele fica numa órbita muito mais alta que a da ISS (Estação Espacial Internacional). Quando o ônibus espacial Atlantis chegar lá, os astronautas correrão um risco relativamente grande (de 1 em 229, diz a Nasa) de colidir com lixo espacial ou meteoros pequenos. E, para tornar a coisa ainda mais difícil, se algo der errado, os astronautas não poderão se abrigar na ISS, e terão de esperar por socorro. O ônibus espacial Discovery estará a postos para decolar a qualquer momento até a missão acabar.
(…)
A Atlantis deve levar dois dias para chegar ao Hubble, ficará uma semana acoplada e levará mais dois dias para voltar. Alguns trabalhos de reparos, como a instalação de um espectrógrafo (instrumento que separa a luz em diversas frequências e a analisa), serão relativamente fáceis, como retirar e recolocar uma gaveta.
Outras peças, porém, como a fonte de energia de uma das câmeras, que quebrou, não foram feitas para serem consertadas no espaço, e os astronautas terão de improvisar. Além dos reparos principais, será preciso trocar baterias, repor giroscópios (sistemas que guiam o telescópio) e reinstalar escudos térmicos.
(…)
astronautas
hst
agenda-e-historia
(leiam mais, na Folha, do Brasil)

sts125 patch
Dia 11 de Maio, quando passavam quase 2 minutos após as 19h em Portugal, o vaivém Atlantis partiu para reparar o Hubble, sofrendo alguns estragos na sua protecção térmica.
Chegará ao telescópio esta 4ª feira, dia 13 de Maio.
Os astronautas farão cinco saídas para o espaço de sete horas para substituir peças e instrumentos, e arranjar outros.
A missão durará 11 dias.
O Telescopio Espacial Hubble deverá funcionar bem até 2014 – altura em que o novo telescópio espacial (James Webb) deverá ser posto em órbita.
Vejam o lançamento do vaivém Atlantis, aqui no Público.

Vejam o vídeo mais completo do lançamento, em alta definição:

Vejam também este fabuloso vídeo com o tanque externo (contém oxigénio líquido e combustível de hidrogénio líquido), a cair de volta à Terra:

(não! não é um OVNI!) 🙂

Um aspecto engraçado desta missão é que vai levar câmeras para filmar um documentário em 3-D para ser mostrado em cinemas IMAX.

tripulação
Entretanto, foram saindo algumas imagens magníficas do que se passa durante esta missão que está a ser um sucesso!!
Na APOD, por exemplo.
O conhecido site Universe Today colocou estes posts cheios de imagens magníficas, como devem ver aqui e aqui.
astronauta
A NASA também foi disponibilizando alguns vídeos no YouTube com esta missão. Vejam alguns desses vídeos, aqui.

A 24 de Maio de 2009, os astronautas aterraram na Califórnia – não puderam aterrar na Flórida devido ao mau tempo.

shuttle atlantis
No início de Junho de 2009, apanhou boleia de um Shuttle Carrier Aircraft, um avião Boeing 747 modificado para poder levar o vaivém espacial nas suas costas.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.