Google+

«

»

Abr 03

Sistema Solar

Enviaram-me pelo Facebook, este fantástico site.
Nele vemos o Sistema Solar de forma dinâmica.

Coisas que fiz:
– coloquei a dar as fases da Lua.
– coloquei o tempo a passar o mais rápido possível – e mesmo assim os planetas exteriores parecem tartarugas.
– coloquei no sistema de Tycho e vi Marte a colidir com a nossa Lua.
– fiz um “trace”/rastrear planetas, para perceber a complexidade ilógica do sistema de Tycho.
– e voltei ao sistema de Copérnico para colocar uma data especial: 21 de Dezembro de 2012. A imagem acima representa como os planetas vão estar nessa data. Como vêem, não há qualquer alinhamento planetário!

Podem também, em qualquer dia, usar este site para ver onde os planetas estão em relação ao Sol e à Terra.
😉

Acerca do autor(a)

Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico.
Licenciatura em Gestão de Empresas.
Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica.
Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas.
Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas.
Foi Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA.
Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

10 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Ana Guerreiro Pereira

    O que é o sistema de Tycho (desculpem a ignorância da macaca… :D)?

  2. Carlos Oliveira

    mlahanas.de…

    Tens razão, Ana.

    Eu por vezes sou parvo em assumir que as pessoas têm todas cursos superiores de astrofísica
    🙂
    enfim… sorry!! 🙂

    Tycho Brahe foi o melhor observador antes da invenção do telescópio.
    Ele percebeu que Vénus e Mercúrio orbitavam o Sol.
    Mas claro, ele continuou a seguir a ideia religiosa que a Terra estava no centro do Universo.
    Daí que fez um sistema em que a Terra está no centro imóvel porque era assim que Deus referia na Bíblia, com o Sol e a Lua a orbitar a Terra, e tudo o resto orbita o Sol (o resto orbita o Sol, mas como o Sol orbita a Terra, então continua um modelo geocêntrico).
    Ou seja, criou um modelo misto e estapafúrdico, que combinasse as observações que fazia com as crenças dele. Se tivesse colocado as crenças de lado, teria sido um dos maiores génios da humanidade. Assim, quase ninguém se lembra dele.
    vê esta imagem:
    http://www.mlahanas.de/Physics/LX/TychonianSystem.jpg
    E claro, tens sempre a magnanime Wikipedia:
    http://en.wikipedia.org/wiki/Tychonic_system
    😛

  3. Ana Guerreiro Pereira

    Lol, qual parvo 🙂 nada, aliás 🙂 Qd não percebo algo não tenho problemas em perguntar. 🙂

    Ok, percebido! 🙂 mas estou em crer que o Tycho concebeu isso assim para não ir parar à fogueira… e que provavelmente tinha outras ideias 😀 mas não coragem para as expor (nem eu teria…) 😀

  4. Carlos Oliveira

    isso é um sinal de inteligência 😉
    quando não se sabe, pergunta-se.

    Pessoalmente, acho que não, porque não enveredo pelas histórias de vitimização da ciência.
    😉

    Giordano Bruno, por exemplo, é popularmente (nas universidades) reconhecido como a face da intolerancia da igreja contra a ciencia. Ora, isso é mentira. Bruno não foi mandado para a fogueira pelas suas crenças pluralistas (de outros planetas e outros seres). Claro que isso não ajudou, mas não foi essa a razão.
    Já Galileu foi parvo (e ele era parvo muitas vezes). Numa altura em que se queimavam pessoas à mesma velocidade com que mudavam de cuecas, Galileu decidiu escrever um livro inteiro a insultar o Papa. Mesmo assim, só foi posto em prisão domiciliária. Acho que, para a altura, foram complacentes.
    😛

  5. Ana Guerreiro Pereira

    Lool, iupiii, há alguma vida aqui dentro da minha caixa craniana 😀 (tive uma prof que não gostava de mim pq eu fazia mtas perguntas… uma vez disse-me q fazia perguntas parvas e eu respondi-lhe que se eram parvas a culpa era dela porque não sabia fazer-me chegar a informação … 😛 claro que isto dentro do contexto que tu conheces qto ao meu handicap – mtas vezes fazia perguntas q adviam do facto de faltar informação q não tinha conseguido apanhar…)

  6. Sérgio Paulino

    Tycho Brahe deixou também registos minuciosos da posição dos planetas em 38 anos de observação sistemática. Esses registos seriam herdados depois da sua morte por Johannes Kepler, e tornar-se-iam fundamentais na nova visão do Sistema Solar por si criada.
    Uma descoberta curiosa de Tycho foi a de que os cometas não seriam vapores gerados na atmosfera terrestre (uma concepção aristotélica), mas sim objectos muito distantes, situados além da órbita da Lua; algo que deduziu através do estudo da sua paralaxe.

  7. duarte josé seabra

    Tycho Brahe é o nome dado ao Planetário de Copenhaga,onde fui inúmeras vezes quando estava
    lá,tendo visto inúmeros filmes em IMAX,e as exposições permanentes…É fantástico,e fica num sítio lindíssimo,junto dos lagos da cidade,Brahe para os dinamarqueses,é um herói nacional da ciência,ao nível de Niels Bohr…

    1. Carlos Oliveira

      Nunca fui a Copenhaga… nem mesmo à ilha do Brahe 🙁

      Os filmes IMAX são geniais.
      O melhor de todos, é este documentário:
      http://www.astropt.org/2010/03/25/hst-fenomenal/
      😀

  8. Nuno Almeida

    Obrigado pela explicação em relação ao sistema de Tycho Brahe.
    O website é realmente muito bom. Só tenho a lamentar que as dimensões dos planetas não estejam à escala (até a Terra parece ser maior que o Sol). Para além disso, acho que as distâncias também não estão numa escala uniforme. Estarei correto?

    Abraço!

  9. Carlos Oliveira

    Sim, nem as dimensões dos planetas nem as distâncias estão à escala.

    Mas isso acontece em todos os modelos… senão não é possível visualizar os planetas de forma compreensível…
    😉

  1. Modelo Interactivo do Sistema Solar

    […] um mês atrás, publicamos este post, com um excelente modelo do Sistema Solar. Agora, trazemos outro modelo do Sistema Solar, em que é […]

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>