Há sempre quem acredite em mentiras

Estou a reler o bastante interessante livro “Universo Eléctrico” do David Bodanis.
O capítulo é sobre Heinrich Hertz, que demonstrou a existência de “energia invisível que permeia o vazio” – radiação electromagnética.
No entanto, a frase que me pareceu mais interessante para aqui aparece na página 129 e foi escrita por Adolf Hitler, no seu livro Mein Kampf:

“Toda a propaganda tem de ser atraente, e o seu nível intelectual tem de ser ajustado de acordo com as capacidades dos menos inteligentes daqueles a quem se destina.
Quanto mais vasto o público a atingir, tanto mais baixo terá de ser o nível puramente intelectual da propaganda. (…)
Haverá sempre alguém que acredite, pelo menos em parte, até na mentira mais descarada. (…)”

Ele estava a falar de política, nomeadamente do que iria ser o Nazismo.
Mas isto aplica-se perfeitamente às pseudociências e vigarices que denunciamos aqui no blog. Por mais mentirosas que sejam as supostas “notícias”, há sempre alguém (sem conhecimento, e por isso muito mais influenciável, como diria Hitler) que acredita que essas tretas são verdade. Exemplos: Profecia Maia, Cometa Elenin, Pulseiras Quânticas, Nuvem do Caos, Fim do Mundo, etc.
Por mais descaradas que sejam as mentiras, há sempre gente que se deixa levar pela propaganda.

10 comentários

2 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. No entanto, é bom pensar:

    Não precisamos das mentiras?

    Como seria o mundo sem elas?

    Se algum dia estiver feliz pela sua vida ser o que é, lembre-se de que também está agradecendo pelo mundo ser o que é, e por nele haver mentiras e mentirosos.

    1. A sua última frase assume que a minha felicidade depende do mundo ter mentirosos. O que não é verdade 😉
      Se não houvesse mentirosos, eu seria na mesma feliz 😉

        • Cristiano on 03/08/2011 at 06:31

        Apesar do que eu disse, concordo com o que você diz.

        Eu não agradeço pela minha vida ser o que é, e sim por eu ser quem sou.

        E mentirosos não têm nada a ver com isso.

  2. Há sempre quem acredite em mentiras!
    Essa é a cura que a humanidade necessita e vai levar ainda algum tempo até que aconteça o contrário. Ou seja, quem ousar mentir será logo detectado e “castigado”.
    Concordo que o conhecimento é e será um meio indispensável para a defesa contra as
    ideias pseudo, mas entendo não ser a única. Há muita gente com muito boa cultura e bons conhecimentos a servirem ideias pseudo. É necessário também uma boa capacidade de processamento da informação (raciocínio saudável) que separe em tempo útil a informação e o conhecimento correcto para objectivar acções e decisões correctas.
    Esta é matéria para um tratado filosófico.
    Tal como um GPS contextualiza local coordenadas, variáveis de trânsito e muitas outras para fornecer indicações atempadamente, assim o cérebro humano terá de contextualizar todas as variáveis ambientais, políticas, religiosas e muitas outras para se conduzir sem riscos de se precipitar em algum abismo.
    Também um computador se não for rápido o suficiente para processar a informação (conhecimento) que lhe foi dado pelos vários canais de input, com um bom processador e uma boa memória corre riscos de vir a emitir outputs com demasiadas lacunas.
    Houve até uma carta recente “escrita por Deus ao computador” e lida em audiência. Mesmo com uma lacuna desta dimensão, infelizmente muita gente vai acreditar.
    Como escreveu Adolf Hitler: “O nível intelectual tem de ser ajustado de acordo com as capacidades dos menos inteligentes daqueles a quem se destina…” E tanto quanto sei
    já tinha computadores a ajudá-lo. Havia muito conhecimento, meios e inteligência e é incontestável o ERRO quase “apocalíptico” que infligiu à humanidade.
    É necessário também bom caracter, para que a frieza do raciocínio e do conhecimento não se substitua às relações afectivas e emocionais que são componentes importantes da vida.
    Conhecimento, raciocínio rápido e bom caracter não é comum existir na liderança política e na maioria dos humanos. A mentira continuará a ser negócio rentável.
    Cumps.

    1. -“A mentira continuará a ser negócio rentável.”-
      Completamente de acordo!
      E quem lutar contra a “mentira” ou parte das “mentiras”, seja de “esquerda” ou “centro”, tem a vida lixada de certeza; não interessa ao sistema. A verdade não sustenta alguém, honestidade e trabalho não enriquece!
      Garanto-vos que não foi a minha avó que ensinou-me estas barbaridades!

      1. Sim, lutar contra a mentira não interessa ao sistema e é um esforço colossal desgastante.
        Porém perfilar pelos que mentem e segui-los com convicção ou crença, mais tarde ou mais cedo perder-se-ão psiquicamente sem descernimento das realidades e fora do tempo em vivem, acabam doentes duma patologia qualquer do foro neurológico.
        O valor da verdade e do conhecimento não tem preço e vale pela saúde própria e a dos outros. É a minha opinião.
        Não associar o conceito de verdade e honestidade a (inocência ou ingenuidade), que são posturas mais próprias da ignorãncia do mal e das multidões de todo o tipo de credos.
        Cumps.

  3. É assunto que dá “pano para mangas”! Nos dias de hoje também nos devem pregar valentes “Pêtas”, a malta é que na maioria da veze não as “tópa”! Há que gerir a saida da informação e consequentemente a opinião pública!

  4. Olha, é nisto que dão as ideias idiotas pseudo:

    http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1873509

    1. Existe sempre a possibilidade de alguma empresa da industria famaceutica necessitar de vender alguns lotes de produtos mais estagnados em armazém!
      No tempo de G.W.Bush, após a fase do terror ao terrorismo, veio a fase do terror da pandemia H1N1, que por coincidencia um dos membros do staff Bush era “Chairman”(*) da empresa (Gilead Sciences) que desenvolveu o Tamiflu (Oseltamivir); O Exmo. Sr. Donald Rumsfeld.
      Por chance, o governo dos EUA comprou uma “pipa” de doses à Roche, que é quem comercializa aquele fármaco e claro que o Donald não lucrou nada com a coincidencia…
      Os cofres públicos dos EUA é que ficaram mais pobres e consequentemente tudo o que ainda era serviço público. Isto sim é que é “Nova Ordem”!

      (*) “Chairman” significa que ele reparava as cadeiras da direcção da empresa.Quando um director partia a cadeira ao sentar-se com mais entusiasmo, o Donald pegava nas ferramentas e lá compunha a mobília. O staff Bush só tinha gente que subiu na vida a pulso, lutando contra as injustiças dos previlegiados cegos e egoistas deste mundo.

  5. A única defesa contra as ideias pseudo (incluindo na política) é o conhecimento.

  1. […] Luas Sangrentas. CERN e Buraco Negro. Paródia. Instruções. Sondagem. Música. Nibiru: Goebbels, Hitler, fantasia, Elenin, saga, Hercólubus, Astrónomo. Alinhamentos. Alinhamentos Planetários e […]

  2. […] para os conspiradores é um sinal que só pode ser uma hipótese possivelmente verdadeira. Como disse o Hitler, quanto mais descarada fôr a mentira, mais fácil é convencer os acéfalos da veracidade dessa […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.