Guia das Terapias Alternativas

Encontrei um diagrama sobre terapias alternativas num blog que resolvi traduzir e partilhar. O objectivo não é ofender a crença de ninguém, mas simplesmente convidar à reflexão com recurso ao humor.

Cliquem na imagem para aumentar

“Por definição, entende-se por medicina alternativa, algo que não foi comprovado que funciona, ou que, foi comprovado que não funciona. Sabem como se chama a medicina alternativa que foi comprovado que funciona? Medicina”. Tim Minchin, no seu poema “Storm”.

Isto simplesmente para dizer, que quando existem evidências de que alguma prática terapêutica é realmente eficaz, isto é, quando possui efeitos superiores ao do efeito placebo, esta acaba por ser naturalmente integrada na chamada medicina científica ou convencional, deixando assim de ser “alternativa”. Não existe nenhuma conspiração mundial para ocultar a verdade, nem tão pouco uma resistência intrínseca à mudança. Isso são argumentos de quem não percebe como funciona a ciência. Se os cientistas tivessem realmente uma “mente fechada”, impermeável a novas ideias, não existiriam sequer os Prémios Nobel e a ciência permaneceria estagnada e imutável.

Independentemente das evidências científicas, a medicina alternativa nunca foi tão popular, especialmente devido à divulgação pelos meios de comunicação social e celebridades que por lá aparecem. As celebridades podem até ser muito boas a representar, cantar ou a desfilar numa passarela, mas os seus conhecimentos de medicina certamente que deixarão muito a desejar. O facto de o Cristiano Ronaldo ser o melhor jogador de futebol do mundo, e usar uma pulseira do equilíbrio durante os jogos, não prova que as pulseiras do equilíbrio funcionem de verdade. Ele é bom a jogar futebol, não em medicina ou física quântica.

Várias terapias alternativas foram já estudadas, outras encontram-se actualmente sob investigação. Algumas das plantas utilizadas na medicina tradicional oriental poderão vir a revelar-se eficazes o suficiente para serem integradas na medicina convencional. No entanto, outras terapias têm falhado repetidamente nos testes mais rigorosos. Para poderem funcionar, algumas teriam mesmo de violar as leis conhecidas da física, exigindo que a nossa compreensão da física não esteja apenas errada, mas espectacularmente errada. Porém, nada disto parece abalar a confiança tanto dos pacientes como dos praticantes, que frequentemente avançam os seus testemunhos pessoais como prova. Mas em ciência os testemunhos pessoais são a forma menos fiável de evidências que existe, isso deve-se a fenómenos bem conhecidos como vieses de confirmação, o efeito placebo, entre outros. É por essa razão que os investigadores da medicina convencional há muito se aperceberam de que são necessários ensaios clínicos bem concebidos, de preferência randomizados e bem controlados, de forma a minimizar a falibilidade humana. Outros dos argumentos geralmente utilizados, são o da popularidade e da antiguidade, tendo sido anteriormente abordados aqui.

Eu tenho notado que a preferência das pessoas pela medicina alternativa acaba por recair em três motivos principais: uma má experiência que tiveram com algum médico; a percepção de que não receberam atenção suficiente do médico (falta de humanização do sistema); ou simplesmente por motivos ideológicos. Claro que toda a gente é livre de optar pela prática terapêutica que bem entender, espero apenas que as pessoas tenham a consciência do que isso implica. Para isso é preciso haver informação sobre os dois lados da questão, possuir pensamento crítico e uma mente verdadeiramente aberta a novas ideias.

5 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Dinis Ribeiro on 11/08/2011 at 20:41
    • Responder

    Estive a ler sobre as Bandoletes Quânticas e o texto está fabulouso! Muito Bem!

    Depois estive a ver o post sobre a ameaça pseudo:
    http://www.astropt.org/2011/02/21/ameaca-pseudo/

    Estou a meditar sobre o tema, e penso que as múltiplas infestações de ideias “pseudo” poderão ter algumas semelhanças com as infecções oportunísticas.

    Será que a intensidade do saudável debate na ciência se pode assemelhar ás doenças auto-imunes? http://pt.wikipedia.org/wiki/Doen%C3%A7as_auto-imunes

    A necessidade de se manter “uma boa abertura de espírito” pode ter algumas semelhaças ao efeito dos Imunosupressores http://pt.wikipedia.org/wiki/Imunossupress%C3%A3o

    As nítidas dificuldades de uma sociedade moderna e democrática se defender eficazmente das “ideias pseudo” lembra-me a situação de Imunodeficiência
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Imunodefici%C3%AAncia

    A proliferação dessa ideias pseudo, lembra-me bastante as situações em que o nosso corpo é atacado pelas Infecções Oportunísticas http://en.wikipedia.org/wiki/Opportunistic_infection

    Penso que temos de lutar contra o oportunismo http://en.wikipedia.org/wiki/Opportunism para poder contrariar o crescimento dos “pseudos”.

    Voltando ao raciocínio que estou a explorar:

    CausesImmunodeficiency or immunosuppression can be caused by:

    Malnutrition
    Recurrent infections
    Immunosuppressing agents for organ transplant recipients
    Chemotherapy for cancer
    Genetic predisposition
    Skin damage
    Antibiotic treatment
    Medical procedures
    Pregnancy

    Pegando em três exemplos:

    Primeiro, a “má nutrição” seria a “má educação”, em segundo lugar uma “infecção pseudo” que seja mal tratada por um excesso de antibióticos ou por não serem dados durante suficiente tempo daria lugar a formas mais “resistentes” de “bactérias pseudo” semelhantes ás perigosas “bactérias que resistem aos antibióticos” e em terceiro lugar nesta linha de ideias, a gravidez, teria algumas semelhanças com as proto-ciências que tornam o corpo um pouco “mais vulnerável” a “infecções oportunísticas”.

    Gosto muito do site http://www.informationisbeautiful.net

    Num “ecossistema de ideias”, a teoria quântica http://en.wikipedia.org/wiki/Quantum_theory seria possívelmente uma (indefesa?) presa suculenta para as ideias pseudo, que seriam como predadores.

    Podemos vizualizar uma manada de ideias contituida por bovinos (nerds) http://pt.wikipedia.org/wiki/Bovinos a ser seguida por um grupo de Felídeos (vendedores da banha da cobra) http://pt.wikipedia.org/wiki/Fel%C3%ADdeos

    Desse site sobre a vizualização de ideias, sugiro então alguns gráficos:

    1) Na linha das terapias alternativas, para contra-atacar:

    Snake Oil?
    http://www.informationisbeautiful.net/visualizations/snake-oil-supplements/

    2) quanto aos dinheiros sugiro:

    Billon Dollars Diagram (ver o orçamento da NASA, se o conseguirem encontrar)
    http://www.informationisbeautiful.net/visualizations/the-billion-dollar-o-gram-2009/

    3) Uma imgem poética para os fanáticos dos horóscopos:

    Horoscoped
    http://www.informationisbeautiful.net/visualizations/horoscoped/

    4) como as coisas são exageradas (ver a dimensão do medo dos virus)

    Mountains out of molehills
    http://www.informationisbeautiful.net/visualizations/mountains-out-of-molehills/

    5) O debate sobre o aquecimento global

    Climate-change-deniers-vs-the-consensus
    http://www.informationisbeautiful.net/visualizations/climate-change-deniers-vs-the-consensus/

    6) E por último algo que me tem feito meditar bastante…

    O que é a consciência?
    http://www.informationisbeautiful.net/play/what-is-consciousness/

    Ainda não tenho uma opinião formada… mas estou (neste momento) a estudar a questão deste ponto de vista:

    1) http://en.wikipedia.org/wiki/Quantum_brain_dynamics

    2) http://en.wikipedia.org/wiki/Quantum_mind

    3) http://en.wikipedia.org/wiki/Roger_Penrose

    1. Nunca tinha visto isso por essa perspectiva, mas até que faz algum sentido 😛
      Os cépticos são portanto os linfócitos T citotóxicos, aka assassinos? 😛
      Já conhecia o http://www.informationisbeautiful.net/, tem bastantes infografias interessantes.

  1. mas, mas, mas, toda a gente sabe q os testes dos cientistas não se podem aplicar aos da power balance (por ex)!!! têm de ser testes adequados! especiais! estes cientistas são mesmo burros, não sabem nada de nada… 😛

    (Bazinga! 😉 )

    1. O mesmo se passa com as mundialmente famosas Bandoletes Quânticas 😉

  2. superfixe!!!

  1. […] Indiano de 179 anos. Prahlad Jani (morte, Respiratorianismo). Boriska. Braco. Reiki (patetice). Terapias Alternativas. Leitora de sina. Parvalhão. Intuitos. Depois da Vida. Terra Plana. Terra Ôca. Fósseis de […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.