Pulseiras do Equilíbrio na falência

Desde o 1º minuto que afirmamos neste post, categoricamente, que as chamadas Pulseiras do Equilíbrio ou Pulseiras Quânticas eram uma vigarice, uma fraude, para enganar e roubar dinheiro às pessoas.
Como sempre, informamos correctamente os nossos leitores, avisando-os da fraude que estava a ser cometida sobre a população.

Infelizmente, os péssimos programas da manhã e da tarde na televisão portuguesa deram ampla cobertura a esta vigarice, enganando as pessoas sob a justificação do “entretenimento”.
Devido também a isso, muita gente foi enganada. Esses programas ajudaram a burlar a população portuguesa.

Neste post, já tínhamos dado conta que:
– o Brasil tinha proibido qualquer publicidade enganosa a estas pulseiras.
– na Espanha, as Pulseiras Power Balance foram multadas em míseros 15 mil euros por publicidade enganosa.
– na Itália, as empresas que venderam estas vigarices foram multadas em 350 mil euros.
– na Austrália, os representantes destas pulseiras foram obrigados a admitir que é tudo uma fraude, uma burla para enganar as pessoas. Segundo o comunicado da empresa responsável, as pulseiras Power Balance são uma vigarice: “as nossas alegações não têm base científica e por isso incorremos numa conduta enganosa”. Todas as pessoas que retornaram as pulseiras, foi-lhes devolvido o dinheiro.

Agora, num processo judicial nos EUA, a empresa que comercializa estas pulseiras foi condenada a pagar 57 milhões de dólares de multa, por andar a vigarizar a população. E, muito provavelmente, irá à falência, como podem ler aqui.

13 comentários

2 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Nunca comprei nenhuma nem fazia intenção de tal, só pessoas com um pouco juízo é que não olha a meios para atingir fins tenha alguns amigos que compraram mal a moda pegou, eu até lhes disse que era tudo aldrabice mas eles gostam de andar na moda…llooll

    Mas o maior erro de quem comprou é acreditar nas maravilhas que o marketing consegue hoje em dia…

    Tal como a propaganda politica do prometer mundos e fundos… mas depois nãov fazem nada…

    O mesmo acontecia a esta pulseira dos milagres (para quem a inventou claro) prometia muito mas não passava de um mera adorno de plástico a dizer lá umas coisas sem fundamento…

  2. É incrível como as pessoas continuam caindo em vigarices como esta, fico indignado sempre que ouço falar.

  3. As nossas discussões no Facebook do astroPT sobre este tema 🙂

    http://www.facebook.com/astropt/posts/181234031967349

    “Pergunto-me onde andarão todas as pessoas que me acusaram de ter a mente fechada, de ter a mania que sei tudo, até de ter inveja por não ter uma. Ou aqueles que me garantiam a pés juntos que a pulseira lhe tinha curado dores que nenhum outro analgésico foi capaz de curar. Infelizmente não vão faltar outros para ocupar o seu lugar, e as mesmas pessoas vão cair outra vez porque não aprendem e nem querem aprender. Próximo alvo a abater: http://www.vibroplate.pt/

    “2012 será um excelente ano para investir na venda de produtos do tipo: Pulseira localizadora de terremoto, Sapatos de solado inflavél para maremotos, sem esquecer dos sensacionais óculos Personal Portable Magnetic Field Ultra Fashion. Vou ficar rico…”

  4. E em Portugal, um tal de Cláudio apresentou nas autoridades competentes queixa (como podem ver aqui : http://fun.claudiotereso.com/?p=919), mas até ao momento ainda não recebeu nenhuma resposta conclusiva 😉

    Já agora.. o mesmo chato apresentou queixa contra uma empresa que vende tretas magnéticas (http://fun.claudiotereso.com/?p=1038) e também continua à espera de respostas.

    Neste momento o resultado é Cláudio 2 – Respostas 0

    1. Compreende-se.
      Portugal não quer ofender os vigaristas.

      Depois perdíamos o turismo que os vigaristas fazem até ao nosso país.

      Provavelmente, um slogan para ainda haver mais vigarices em Portugal seria do género:
      “Portugal, um país de praia, Sol, e fraudes. Aproveitem para virem até cá vigarizar a nossa população. Nós ajudamos: até vos damos gratuitamente publicidade nos programas da manhã e da tarde”.

      Enfim… é triste 🙁

      P.S.: parabenizo-o Cláudio por tomar a iniciativa de se queixar às autoridades competentes.
      Infelizmente os resultados não foram aqueles esperados se as tais autoridades fossem realmente competentes 🙁

      1. Olha olha, o tipo que mora no pais que nos deu a Ophra e onde se fazem desintoxicações com clisters a mandar bocas aqui ao burgo 😀

        Sinceramente já estou contente por ter tido as respostas que tive (não é connosco, vamos passar a outro). Quer dizer que pelo menos leram 😀

        Esta coisa de criticar oficialmente as tretalogias é bastante nova (pelos vistos até devo ter sido o primeiro a apresentar queixa contra as pulseiras para tótós). Acho normal as instituições não estarem preparadas para isso. Imagino que estejam mais habituados a queixas de telemóveis e Internet.

        Acho que é um trabalho de formiga que se tem que ir fazendo 😉

    2. Eu também pensei nisso mas,
      1) Nem sabia a quem me dirigir
      2) Tinha poucas esperanças que tivesse algum resultado, até porque se existisse mesmo alguma entidade responsável por regular a publicidade enganosa em Portugal, mais de metade da publicidade nas televendas já teria sido eliminada, assim como os espaços de auto-promoção nos talk shows da manhã.

      Ainda assim também queria congratulá-lo Cláudio.

      Mas da maneira que as coisas estão, apenas o acto de denunciar publicamente a falta de evidências que suportem as afirmações dos vendedores da banha da cobra pode dar muitas dores de cabeça: http://www.centerforinquiry.net/blogs/entry/boiron_please_sue_us/

      1. Eu também não tinha/tenho grandes esperanças que tivesse resultados. Mas a verdade é que se ninguém apresentar queixa de certeza que não vai nunca haver resultados. É preciso começar a fazer mexer o bicho.

        Quando tiver tempo pretendo apresentar queixa contra os horóscopos no jornais, não a dizer para acabarem com eles mas a dizer que tem de ser acompanhados de uma declaração a dizer que aquilo é uma brincadeira e não é para levar a sério. Isso pelo menos evita que a DGS se possa escudar na desculpa “nunca ninguém se queixou” como fez com as tótópulseiras.

        Sim, corro o risco de ser processado, por isso é que na queixa que apresentei contra a club natura frisei bem e mais que uma vez que não os estou a acusar de nada, só estou a chamar a atenção e que a queixa dever ser apresentada por eles (DGC). Acho que digo isso até mais que uma vez 😀

      • Ana Guerreiro Pereira on 23/11/2011 at 12:54
      • Responder

      Cláudio, parabéns 🙂 Eu tb fiz campanha contra a fraude e nunca na vida fui tão insultada…

      1. Insultada? A sério? Eu cá não costumo sofrer disso? Será do tamanho? 😀

  5. Pergunto-me por onde andarão todas as pessoas que me acusaram de ter a mente fechada, de ter a mania que sei tudo, até de ter inveja por não ter uma. Ou aqueles que me garantiam a pés juntos que a pulseira lhe tinha curado dores que nenhum outro analgésico foi capaz de curar. Infelizmente não vão faltar outros para ocupar o seu lugar, e as mesmas pessoas vão cair outra vez porque não aprendem e nem querem aprender. Próximo alvo a abater: http://www.vibroplate.pt/

    As pulseiras tinham o Cristiano Ronaldo, o vibroplate tem o Paulo Futre.

    1. He pá eu ja exp uma plataforma destas e realmente faz um bom treino, não é so ficar lá em cima e deixar aquilo trabalhar, aquilo força e cansa mesmo com muitos exercício diferentes.

  6. Até que são bonitinhas…. 😀

    Foram desenhadas pelo Deepak Chopra?

  1. […] que “juram” que tiveram melhores performances (chama-se a isto: placebo). Lembram-se da vigarice das pulseiras quânticas ou pulseiras do equilíbrio? Passado um ano, ou 4 anos, mudam de opinião. […]

  2. […] – Pseudo-astronomia: Pulseiras Quânticas (fraude, falência). Indiano de 179 anos. Prahlad Jani (morte, Respiratorianismo). Boriska. Braco. Reiki (patetice). […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.