Cometa Lovejoy entra no campo de visão do SOHO!

Anunciámos aqui na semana passada a espantosa descoberta de um novo membro da família de cometas rasantes ao Sol Kreutz, realizada pelo astrónomo amador Terry Lovejoy. Na altura adiantámos que o cometa iria surgir pela primeira vez nas imagens do coronógrafo LASCO do observatório SOHO esta semana. Ontem de manhã, o cometa C/2011 W3 (Lovejoy) concretizou a sua aparição no campo de visão do SOHO. Vejam em baixo:

O cometa Lovejoy visto pelo coronógrafo LASCO do observatório SOHO.
Crédito: LASCO/SOHO Consortium/NRL/ESA/NASA.

De acordo com Karl Battams (responsável pelo site de cometas rasantes ao Sol do Naval Research Laboratory), Lovejoy é sem dúvida o cometa rasante ao Sol mais brilhante alguma vez observado pelo coronógrafo LASCO. Neste momento, o seu brilho já ultrapassa a magnitude 2,0 – bem acima do limiar da visibilidade a olho nu! No entanto, se Lovejoy seguir o padrão dos outros membros da família Kreutz, o seu brilho poderá mesmo aumentar até 8 ordens de magnitude! Ou seja, poderá atingir a magnitude -4 a -5, o suficiente para ser observado em plena luz do dia com o Sol devidamente bloqueado por um edifício ou outro objecto (ATENÇÃO: nunca olhar através de binóculos ou telescópios apontados na direcção do Sol sem filtros apropriados; tal acção provocará danos irreversíveis na visão).
Dentro de 24 horas, Lovejoy fará uma passagem a apenas 140 mil quilómetros da superfície do Sol! Apesar do seu núcleo ser particularmente grande (cerca de 200 metros de diâmetro), o cometa não deverá sobreviver intacto a tal ambiente extremo.
Estarão certamente disponíveis mais informações sobre este objecto dentro das próximas horas. Fiquem atentos!

6 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. O Brasil terá condições excepcionais para a observação de Lovejoy a olho nu. O cometa atingirá o periélio por volta das 22:07 (hora de Brasília), pelo que deverá ser particularmente brilhante quando o Sol se estiver a pôr em terras brasileiras. Neste momento já ultrapassou a magnitude -1,0. 😀

  2. Já que os asteróides da família Baptistina foram “inocentados” pela extinção dos dinos, já agora não teria sido algum da família Kreutz?

    😉

    1. Não. A família de cometas Kreutz é muito recente. O cometa progenitor sofreu a primeira fragmentação há apenas 2 mil anos (http://iopscience.iop.org/0004-637X/607/1/620/pdf/0004-637X_607_1_620.pdf). 😀

        • Cavalcanti on 15/12/2011 at 04:27

        Obrigado, Sérgio 😉

        Vai ver meu pensamento foi decorrente da tal “Matemática Maluca” lá do Rodrigão…

        😉

      1. 2000 anos???

        Aposto que foi Cristo, com a sua fisga cósmica 😉

      2. LOL 😛

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.