Vida baseada no arsénio?

Lembram-se da notícia revolucionária da descoberta de vida baseada no arsénio? Relembrem, aqui.
E lembram-se de todas as críticas que se seguiram? Relembrem, aqui.

Um novo estudo, liderado pela conhecida Rosie Redfield, falhou na sua confirmação da experiência anterior da Felisa Wolfe-Simon.

A Redfield conclui da sua experiência que: “Their most striking claim was that arsenic had been incorporated into the backbone of DNA, and what we can say is that there is no arsenic in the DNA at all”.
Mas a Wolfe-Simon ripostou dizendo que quer ver essas experiências publicadas, após peer-review, já que o blog da Redfield é insuficiente para retirar conclusões.

Entretanto, há algumas diferenças nas experiências, que poderão fazer com que a conclusão da Redfield ainda não acabe com todo o debate.

Leiam os detalhes na Scientific American.

Isto é ciência em movimento… 😉

4 comentários

2 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Um texto excelente sobre estes resultados negativos:
    http://viveraciencia.wordpress.com/2012/07/09/vida-com-arsenato-refutada/

    • Jonatas Almeida da Silva on 24/01/2012 at 20:16
    • Responder

    Boa tarde, Carlos Oliveira, tem tantas perguntas que eu gostaria de fazer a um astrobiólogo que um comentário só não da. É bem comum leigos que apreciam ciências espaciais e chance de vida extraterrena perguntarem porquê vida somente orgânica, porque o Carbono? Isso está na química, por o Carbono ser o único capaz de fazer ligações estáveis com ele mesmo? Está nas combinações e polímeros e anéis aromáticos que o carbono pode fazer? Bom, eu entendo que procurar vida orgânica sim porque é o único modelo de vida que nós temos e conhecemos. E com a diversidade de compostos e blocos essenciais da vida por todo o cosmo, nas nebulosas e até em Plutão, Titã, Tritão… Até a vida orgânica pode ser comum na Via Láctea, depois dessas últimas notícias de que a matemática aponta pra chance de haver bilhões de planetas da proporção da terra zanzando pelas zonas habitáveis da nossa galáxia. Mas eu gostaria de saber se existe ramo na Astrobiologia ou em outra ciência que tenha desenvolvido um estudo teórico mais profundo sobre vida e evolução inorgânica, e se poderia me indicar uma leitura sobre esse assunto.

    1. Quanto ao carbono, tem razão quanto ao que disse. Acrescento também que o Carbono encontra-se nas moléculas mais complexas.

      Quanto a bioquímica alternativa, sugiro esta página da wikipedia:
      http://en.wikipedia.org/wiki/Hypothetical_types_of_biochemistry

      Sobre “vida inorgânica”, veja esta notícia do ano passado:
      http://www.sciencedaily.com/releases/2011/09/110915091625.htm

      Recomendo também o livro do Peter Ward, Life as We do Not Know it

      abraços

        • Jonatas on 25/01/2012 at 14:06

        Obrigado pelas dicas Carlos, já estou lendo uma e assim que puder confiro a próxima. Um abraço.

  1. […] Lost City. Extraterrestres, Abissais. Bactérias de Arsénio: anúncio, descoberta, críticas, falha, wikileaks, negativo, entrevista. Bactéria come […]

  2. […] acon­te­ci­mento é ca­paz de criar o apa­re­ci­mento de dois sóis na Terra em 2012, bac­té­rias de arsénio ex­tra­ter­res­tres e uma descoberta em Marte para os li­vros de […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.