HST2012, CERN – Dia 10

Hoje tivemos a primeira palestra sobre Aceleradores pelo Simone Gilardoni.

O Simone explicou porque precisamos dos aceleradores e como funciona. Especialmente a função dos quadrupólos e dos dipólos, que confina o feixe de protões e lhes dá a correcta vibração.

Carlo Rubbia at CERN (today)

Durante o almoço conhecemos o Prémio Nobel da Física de 1984, Carlo Rubbia. Ele recebeu o Prémio Nobel pelo trabalho que levou à descoberta das partículas W e Z no CERN

Durante o almoço falei com o Dave e o Greg do Perimeter Institute.

Grande malta vinda do Canadá, eles sabem exactamente como ensinar Física Moderna no secundário, de uma maneira muito apelativa. Podem seguir os seus tweets. (Greg também joga bem futebol, comprovado hoje à noite)

Depois do almoço tivemos a nossa primeira palestra sobre as Aplicações Médicas da Física pela Manjit Dosanjh.
Ela falou-nos dos aceleradores, detectores e sobre como estes mudam o nosso sistema de saúde: aceleradores para tratar os tumores e os detectores para a imagiologia médica.

Mick Storr and Manjit Dosanjh

11 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. A explicação virá logo. Estou a acabar outros materiais que estou a produzir com os colegas de outros paises.

    1. Então que fique notado a lista de espectadores curiosos tem mais um 🙂

  2. Então e como é que funiona um acelerador? Ou melhor, a minha dúvida está mais nos detectores… O que é que os detectores detectam, e o que se faz às partículas que saem da colisão para se descobrir mais sobre elas..
    Assim uma explicação em 3 linhas sobre como um CMS ou um ATLAS funcionam, já ajudava 🙂

  3. E’ a combinacao perfeita Cavalcanti!! 🙂 Jose se precisarem de alguem para enrolar cabos diz qualquer coisa. 🙂 abraco

    1. Agora sabemos a causa dos cabos mal conectados…

      😯

        • Bruno Alves on 11/07/2012 at 15:53

        O.o Cavalcanti nem tinha pensado nisso… essa expressao significa (na minha cidade) querer MUUUITOOOO ir trabalhar para uma empresa e nao se importar fazer qualquer coisa. No caso do CERN para estar na presença dessas mentes brilhantes. 🙂
        Nunca se sabe, talvez o Prof. José me arranje qualquer coisa. +___+
        Abraço

        • Cavalcanti on 11/07/2012 at 16:42

        😈

        Abraços.

  4. Deixa ver se percebi: tu foste para aí para jogar futebol… 😛

    1. LOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL 😛

      Não se pode negar que temos uma “pontinha de inveja” (sadia) do Prof. José Gonçalves.

      1. Pontinha não… enorme! 🙂

        • Cavalcanti on 11/07/2012 at 01:27

        Exatamente. 😀

        “Pontinha” foi pra ser bonzinho com o Prof. José Gonçalves… (risos)

        Com futebol, só falta a cervejinha depois do jogo… 😉

        😛

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.