Céus poluídos visualmente

A poluição luminosa, numa escala que vai desde o céu visto do interior das cidades (9), em que não se vê praticamente estrelas nenhumas, até aos excelentes céus sem qualquer poluição luminosa (1).

3 comentários

  1. Cidades às escuras já estão a render dinheiro
    http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=2894546

    Autarquias cortaram na iluminação pública para compensar aumento do IVA. Lisboa e Porto pouparam 160 mil euros num ano

    Os cortes na iluminação pública que muitas autarquias estão a promover já estão a dar frutos: ou conseguiram compensar o aumento do IVA de 6% para 23% ou estão a investir em tecnologias alternativas.

    Pragmático, o presidente da Câmara do Porto decidiu reduzir a iluminação pública em 45 minutos diários, distribuídos entre o anoitecer e o amanhecer. Rui Rio vai poupar, no final do ano, 750 mil quilowatts no consumo de luz, menos cerca de 80 mil euros na fatura. Isto no período de janeiro a dezembro.

    Já em Lisboa, a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos promoveu, para o biénio 2011/2012, um plano de promoção da eficiência que compreende, por exemplo, um sistema de gestão eletrónico de iluminação e luminárias eficientes nos monumentos. Com esta operação, a ERSE prevê uma redução superior a 80 mil euros por ano na fatura energética.

  2. Eu vou ter o privilégio de ver, pela primeira vez em muito tempo, um céu classe 1 🙂

    http://www.astropt.org/2012/07/13/primeira-star-party-na-reserva-dark-sky-alqueva/

  3. Eu penso que faço parte do Céu Rural, que bom – porém já com alguma poluição em norte e em noroeste em função de cidades proximas.

    Porém, tem noites escuras e transparentes, sem lua e em tempo de sêca, que dá para ver Coma Berenices, Presépio em Cancer, as estrelinhas ziguezagueantes do Aquário, as cabeças dos Peixes, a Cabeça da Serpente, a linha sinuosa do corpo da Hydra, coisas assim que me deixam inteiramente feliz!

    um abraço estrelado,
    Janine Milward

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.