Parque Jurássico real?

Recentemente saíram notícias de que o excêntrico multibilionário australiano Clive Palmer pretende contratar os cientistas que clonaram a ovelha Dolly, para tentarem clonar um dinossauro de modo a poder criar um parque temático do mesmo género que o do filme Jurassic Park.

Ele nega tudo e diz que são só rumores infundados.

Provavelmente a história não é verdade. Provavelmente é tudo especulação dos media e marketing dele próprio.

O certo é que no futuro irá ser possível clonar animais extintos, como os pássaros Dodo ou os Mamutes. Daí que certamente dinossauros não estarão muito longe.
Dessa clonagem a um parque de diversões de modo a fazer-se muito dinheiro com essa diversão (um verdadeiro dinossauro vivo) é um pequeno passo.
E muito provavelmente, esse parque de diversões futurista terá o mesmo destino do parque do filme Jurassic Park

5 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. o dinassauro é um antepassado da galinha…por exemplo! o ADN é 90 e tal porcento idêntico.

    • Bruno B Garcia on 15/08/2012 at 06:19
    • Responder

    Parque Plestioncenico até acreditava

  2. Pode ajudar animais em risco de extinção, estou certo?

  3. Sim, mas o ADN não se “estragava” ao fim dos milhares de anos? Se ainda não houve nenhuma clonagem de mamutes e seres desse tempo, bem mais possíveis de clonar, então a clonagem de dinossauros ainda está muito longe, considerando que nunca (penso eu) se encontrou ADN de dinossauro intacto (não sei se se encontrou ADN nos ovos de dinossauro fossilizados, mas penso que não)

    • Nuno José Almeida on 14/08/2012 at 18:13
    • Responder

    Nunca entendi onde iria gesticionar (espero ter escrito bem) um animal clonado extinto.

  1. […] concretizar, mas poderá já não estar assim “tão longe” no tempo, como se pode ler aqui e aqui. Parece-me um parque de diversões futurista que, certamente, irá existir daqui a algumas […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.