matemática de Higgs

Gostei bastante desta imagem de Peter Higgs junto a algumas das suas equações matemáticas para explicar o mecanismo de Higgs, porque nos mostra que uma hipótese científica e uma teoria científica não são “meras ideias” como imaginam os pseudos, comparando-as às suas parvoíces pseudos, mas na verdade a ciência contém muita matemática e funciona, como podemos comprovar milhares de vezes ao dia.

1 comentário

1 ping

    • Manel Rosa Martins on 22/11/2012 at 04:09
    • Responder

    Dois campos-força escalares (Notados pela letra grega Theta, que define um plano geométrico, e escalar evolui em todas as direcções) θ1, e θ2 e ainda um campo vectorial (que evolui numa direcção definida) denota por A μ, interagem através da densidade Langrangiana, sendo o a constante de acoplamento adimensional denotada por e.

    Na expressão geométrica do lado esquerdo o famoso chapéu mexicano, um desenho que o bosão de Higgs impõe pela sua manifestação em dimensões muito pequenas e por períodos de tempo infinitesimamente pequenos, antes de decair em pares de fotões, ou doutras partículas.

    O Bosão manifesta-se nas bordas do chapéu, impondo a sua massa, sendo ele mesmo o mecanismo gerador da massa.

    E é assim que a mesa, quando lhe toco com a minha mão, tem consistência, tem massa.

    O objecto matemático coalesce quando as zonas de influência da Geometria, da Aritmética e da Álgebra convergem, como se numa zona mágica de intersecção destes 3 círculos, no sentido de facetas das sua expressão.

    Maravilhosa matemática :))

  1. […] Só teoria. Só uma teoria. Somente teoria. Lei vs. Teoria. Hipóteses ou Teorias. Evolução. Matemática. Música Viva La Evidence. Teresa Lago. Rosália Vargas. Energias Desconhecidas. Radiação. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.