Google+

«

»

Jul 05

Voyager 1 sai do Sistema Solar, novamente?

voyager20110427-640

Parece que todos os meses, a memória de curto prazo de quem divulga astronomia, se apaga.
Recentemente tornaram a ser divulgadas mais “descobertas” sobre onde a Voyager estaria: se fora ou dentro do Sistema Solar.
Vimos isso na semana passada, um pouco por toda a net e através do Facebook.

Vamos lá a ver…

Em Junho do ano passado, o Sérgio Paulino divulgou aqui no AstroPT estas informações:
“Segundo os cientistas da missão, a sonda encontrou uma nova região onde a intensidade de raios cósmicos provenientes do espaço interestelar aumentou consideravelmente. Este é um claro indício de que a Voyager 1 poderá estar a navegar nas proximidades da derradeira fronteira do Sistema Solar, a heliopausa.
Os primeiros indícios da chegada desta região chegaram com a detecção de um aumento gradual da densidade de partículas energéticas interestelares, que atingiu os 25% entre Janeiro de 2009 e Janeiro de 2012. A partir de 7 de Maio, os números escalaram rapidamente, primeiro em 7% numa semana e depois em 9% num mês! Este rápido aumento significa que a Voyager 1 está seguramente nos limites exteriores da gigantesca bolha magnética que rodeia o Sol e os planetas, a heliosfera.”

dados_raios_cosmicos_2012_Voyager1

Em Setembro do ano passado, o mesmo Sérgio Paulino deu-nos a saber estas informações:
“A 28 de Julho surgiu um novo indício de que a Voyager 1 se encontra, de facto, numa nova região, muito próxima da heliopausa. A par de uma súbita aceleração no aumento da densidade de partículas interestelares, a sonda da NASA detectou uma quebra muito forte e rápida no nível de partículas com origem no interior do Sistema Solar. Este nível foi praticamente restabelecido ao fim de três dias mas, durante o mês de Agosto, os cientistas da missão assistiram a mais duas quebras, a última das quais muito profunda e aparentemente definitiva.”

Voyager1_LA1_Set11_Set12

Em Dezembro do ano passado, o mesmo Sérgio Paulino informou-nos que:
“(…) a venerável sonda da NASA descobriu agora uma nova região onde as linhas do campo magnético do Sol se conectam às linhas do campo magnético interestelar. Estas conexões criam condições para que as partículas carregadas do meio interestelar fluam livremente para o interior da heliosfera, e as partículas carregadas com origem no Sol saiam rapidamente para o seu exterior. Esta nova região encontra-se ainda aquém da derradeira fronteira do Sistema Solar (a heliopausa), porque a orientação das linhas do campo magnético em redor da Voyager 1 não sofreu qualquer alteração.”

Voyager_autoestrada_particulas_art

Agora, sabemos assim que dos três sinais para se poder concluir que a Voyager 1 está no limite do espaço interestelar, só temos dois deles.
“A chegada oficial ao espaço interestelar acontecerá quando a Voyager 1 detectar o terceiro sinal, uma alteração significativa na direcção do campo magnético. Até agora, a sonda manteve-se numa região com a mesma orientação das linhas do campo magnético do Sol, o que indica que ainda não abandonou a heliosfera.”

Estes artigos foram agora publicados na revista Science. Podem ler os 3 artigos, aqui, aqui e aqui.

Foi só isto!
Os resultados/descobertas foram publicadas agora num journal científico de referência.
Mas nós já sabíamos tudo. Já tínhamos todas as informações. Nada mudou.

A própria NASA diz no seu último artigo sobre isto:
“Scientists have not yet seen the third sign, an abrupt change in the direction of the magnetic field, which would indicate the presence of the interstellar magnetic field.”
Ou seja, CALMA que a Voyager ainda não atravessou qualquer fronteira: falta ainda a terceira evidência que a colocará para lá da heliosfera.

Aliás, em Abril deste ano, eu já me tinha referido a esta polémica, e já na altura a NASA foi peremptória:
“A equipa da Voyager está a par dos relatos de que a Voyager 1 deixou o sistema solar. O consenso da nossa equipa é de que a Voyager 1 não deixou ainda o sistema solar”. (…) “Em Dezembro de 2012, a equipa científica da Voyager reportou que a Voyager 1 está dentro de uma nova região chamada ‘auto-estrada magnética’, onde as partículas energéticas sofreram mudanças drásticas. Uma mudança na direcção do campo magnético é o último indicador crucial de ter atingido o espaço interstelar, mas não foi ainda observada essa mudança de direcção”.

Por isso, peço a quem divulga astronomia: parem lá com o sensacionalismo sobre a Voyager. Já chateia…
Deixem a sonda atravessar a fronteira à-vontade e não estejam sempre a “gritar lobo“.

488207_527782413926861_1980714995_n

Acerca do autor(a)

Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico.
Licenciatura em Gestão de Empresas.
Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica.
Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas.
Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas.
Foi Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA.
Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

4 comentários

4 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Hugo Nogueira

    Se calhar o sistema solar está em expansão, a Voyager sai do sistema solar e meses depois o Sistema Solar diz-lhe : “Gotcha!”.

    1. Paulo

      Admira-te!
      O campo magnético do sistema solar pode ter achado o traseiro da Voyager 1 atraente.

  2. LOOOL. =D

  3. Eduardo

    Foram lançados duas para uma enviar informação para a outra que enviará para nós, esta muito longe, como essas informações chegam aqui? Se a luz do sol se não me engano demora 8 min para chegar aqui! e essas naves que estão bem mais longe que isso?

  1. Não, a Voyager 1 não saiu do Sistema Solar! | Universo Incrível

    […] últimos anos esse comunicado foi feito e desfeito várias vezes. Alguns estudos eram publicados dizendo que ela atingiu uma nova região, que estava na borda do […]

  2. Voyager.

    […] realmente já foram algumas vezes como pode ser visto aqui ou aqui ou ainda aqui, ou ainda […]

  3. A sonda Voyager 1 saiu do sistema solar? Não!

    […] a sonda detectou agora uma mudança na direcção do campo magnético. Este era o terceiro sinal (explicado aqui) que denota a entrada no meio interestelar (entre estrelas). Este é o primeiro objecto humano a […]

  4. TOP 100

    […] – Voyager (tag): 34 anos. Não saiu do Sistema Solar (aqui, aqui, aqui, aqui). Pioneer (tag). Viagens. Distância. Heliopausa. Nuvem Interestelar […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>