Feng Shui na televisão

A RTP é o serviço público de televisão em Portugal.
E é verdade que na maior parte do tempo faz um excelente trabalho!

Mas por vezes comete erros ao disseminar mentiras pela população.
Enganar a população dando voz a vendedores de banha de cobra não é serviço público.
Divulgar informação errada ou disseminar pseudo-ciência é espalhar a ignorância pela população.
Não se informa, mas desinforma-se.

A RTP só existe devido ao conhecimento científico (que permite ter televisões).
Esse mesmo conhecimento científico que permite que exista uma RTP, permite também compreender que a mesma RTP fez propaganda a esquemas falaciosos para ludibriar as pessoas.

frase-a-desinformacao-e-o-analgesico-dos-pobres-rafael-silveira-111977

Tenho visto excelentes programas do Portugal em Direto. É um daqueles programas que avalio como verdadeiramente de serviço público.
Infelizmente, no Portugal em Direto de 12 de Março de 2013 deu-se voz à parvoíce do Feng Shui.

Fala-se em conhecimento milenar.
Esse argumento é totalmente pseudo, serve somente para manipular as pessoas a pensarem que por ser antigo é bom.
Os incas assassinavam pessoas em vulcões para terem bom tempo. Será esse “conhecimento milenar” bom? Eles até podiam invocar os misticismos e energias desconhecidas que nos envolvem que continuaria a ser mentira. Os incas até podiam dizer que pela Física Quântica a morte da pessoa no vulcão vai influenciar energeticamente as nuvens. Continuava a ser mentira. Conhecimento milenar não serve como argumento.
No passado retirava-se e comia-se o coração das pessoas para que isso nos desse a força e os conhecimentos dessa pessoa. Sabemos hoje que é pura mentira! E é conhecimento milenar. Conhecimento milenar não serve como argumento!
É puro misticismo. Nada mais!

A “especialista” diz que vê onde estão as “energias” e faz o “mapa energético” das casas. Outra pessoa, faria um mapa diferente, provando que estas tretas são subjectivas.

Porventura, o maior problema desta pessoa é que nem sabe o que é a energia. Qual é para ela a definição de energia? É que ela não sabe utilizar a palavra!

Será que para ela energia é a capacidade de trabalho, é a quantidade de força aplicada? Se ela trocar a palavra por estas expressões, o que ela diz não faz sentido nenhum.

A energia tem duas naturezas: Potencial e Cinética.
E tem duas formas gerais de manifestar-se: Massa e Radiação. Sendo as formas específicas: mecânica, nuclear, eléctrica, etc.

Será que energia para ela é a radiação? Se assim é, nós sabemos todas as formas de radiação no espectro electromagnético:

EMSpec

Ora, facilmente se percebe que sabendo nós o espectro electromagnético, se a energia estiver na forma de radiação (e é disso que os pseudos, sem saberem, mais falam), então toda esta radiação já é conhecida e não há nada neste espectro que possam acrescentar pelo meio.
Por isso, será que essa radiação está para lá dos raios gama? Se é assim, então se anda à nossa volta e nos influencia, a intensidade é de tal ordem que morremos na hora. Como não me parece que estejamos a morrer a todas as horas que entram estas “energias” então não pode ser mais energética que os raios gama.
Se estiver para lá das ondas rádio, então é tão fraca que não provoca nada em nós. Seria algo com menos força do que eu ter um rádio ao meu lado a vida toda. Se as ondas rádio não me influenciam (e muito menos influenciam se fico mais simpático ou rezingão), então esse tipo de energia ainda mais fraco influencia muito menos. Para todos os efeitos, a influência é 0.

Ou seja, não há qualquer energia que possamos colocar no espectro electromagnético que faça sentido para as alegações que os ignorantes nos dizem.
Energia é um conceito científico. Há um abuso e uma deturpação dos conceitos científicos nas tretas pseudocientíficas.

Esta ideia de “energias desconhecidas” nasceu na altura em que sabíamos que elas existiam, mas não sabíamos como elas funcionavam.
Hoje temos conhecimento de todas as energias invisíveis (desde infravermelho, passando por ondas-rádio, e acabando nos raios-X) e sabemos como elas funcionam. Até as utilizamos diariamente! “Torramos” ao Sol, vemos televisão, e até fazemos exames em raios-X. Diariamente utilizamos estas “energias invisíveis” porque sabemos como elas funcionam.

Por isso, aquilo que no passado nos era desconhecido e nos assustava, hoje compreendemos perfeitamente e utilizamos em nosso proveito!
Daí que em pleno século XXI, toda a gente deveria entender que estas crenças (e medos) antigas não fazem sentido nenhum!
Em pleno século XXI, enganar as pessoas com o que se dizia no passado sobre “energias desconhecidas” é promover a ignorância da população com um simples intuito económico.

Se havia dúvidas sobre a ignorância dos assuntos, vejam bem o que a arquitecta (alguém que nada percebe de medicina ou física) diz.
Ela diz que não se deve deixar nada perto da porta da entrada. Isso é senso comum, nada mais! Não se deve deixar coisas que bloqueiem a porta de modo a ficarmos retidos caso tenhamos que sair de emergência. Aliás, deixar coisas a bloquear parte da porta dá direito a multa nos EUA. Isto nada tem a ver com Feng Shui, mas sim com bom senso e segurança!
Ela também diz que não se deve deixar os sapatos perto da porta de casa. Supostamente dá azar energético. Ela já reparou que os asiáticos deixam os sapatos na porta de casa? Eu conheço milhares que o fazem. Supostamente o Feng Shui é um conhecimento milenar dos asiáticos, mas o que ela está a dizer é que os asiáticos estão errados, porque a crença dela é contrária ao que eles fazem. Enfim…
Depois diz que a tampa da sanita tem que estar sempre fechada. Novamente, nada tem a ver com Feng Shui, mas sim com bom senso: tem a ver com saída de cheiros, crianças a irem para lá, etc.
Por fim diz que devemos arejar a casa! Mais bom senso que nada tem a ver com Feng Shui.

Como percebem, isto é “vendido” como conhecimento só ao alcance de alguns iluminados, mas tudo isto é senso comum que nada tem a ver com “conhecimentos secretos dos antigos” ou “princípios do Feng Shui”.

No segmento do Portugal em Direto também existe um abuso da palavra conhecimento.
Nada disto é conhecimento. O que foi dito no segmento é bom senso actual que nada tem a ver com princípios milenares.
E fala-se em “conhecimento das forças”. Em momento algum há qualquer conhecimento de quaisquer forças envolvidas. Existem 4 forças na natureza. Uma crença milenar sem quaisquer evidências e que não afecta nada que tenha energia, não produz qualquer conhecimento de forças.

A RTP, não satisfeita com este segmento, ainda deu mais tempo de antena a esta parvoíce no programa “O Nosso Tempo” de 12 de Março de 2013.
Se quiserem vejam, e contem as vezes em que eles dizem coisas baseadas no bom senso, enganando as pessoas dizendo que é fruto do Feng Shui.
Contem também as vezes em que eles dizem que as áreas têm que ser de uma forma ou de outra, sem quaisquer evidências para isso. É simplesmente: “ponham as coisas ali que aquilo tem energias positivas”. Tretas.
Uma das pessoas diz a frase correcta: “temos que acreditar naquilo”. Cá está a diferença entre crença e conhecimento. Feng Shui é uma crença. Já saber o que é a electricidade (energia…) é conhecimento, porque não precisamos de acreditar para a luz se acender – mesmo que não acreditemos, se ligarmos a luz, vemos a electricidade (energia…) a fluir, e com base em princípios científicos.

Se conhecerem estas pessoas entrevistadas, perguntem-lhes se estas são as pessoas mais felizes do mundo.
É que me parece que elas têm os mesmos problemas, as mesmas discussões e o mesmo stress da maioria das pessoas.
As crenças têm esse efeito: provocam o mesmo tipo de harmonia que nos outros que não acreditam em nada disso.

O Feng Shui tem os mesmos efeitos dos Elefantes Invisíveis em cima de nós, do Dragão Invisível na garagem, e do Pai Natal: não existe, há pessoas que dizem que existe, há alguns que juram que já viram, mas a verdade é que são historinhas para enganar os mais ingénuos (aqueles que ignoram o conhecimento dos assuntos).

Os jornalistas não são obrigados a saber tudo e podem obviamente ser enganados por qualquer pessoa que lhes venda uma treta qualquer, mas porque não perguntam a quem realmente sabe? Onde está o sentido crítico dos jornalistas? O serviço público serve para desinformar?
A RTP não deveria divulgar crenças pessoais sem quaisquer evidências como se fossem conhecimento.
A RTP não deveria dar publicidade gratuita a vendedores de banha de cobra.

Eu tenho aqui uma garrafa de água que dá felicidade. Tem a ver com “energias desconhecidas” que estão impregnadas na água e que permitem que ela chegue a todos os locais do corpo, limpando-o de todas as energias negativas. Mas vejam lá: têm que beber a água virados para poente. A energia que vem de lá é mais forte e permite-vos re-direccionar as energias positivas. A garrafa de água custa somente 3500 euros e se quiserem saber para onde devem estar virados sempre que beberem essa água, são mais 500 euros pela consulta.
Estão interessados em entrevistar-me para a RTP para eu também vender esta treta?

Mantenham a mesma frase, trocando somente a “garrafa de água” por Feng Shui, e foi isto que a RTP fez.

Se querem seguir algum Shui, usem do bom senso e utilizem o Porn Shui. Depois testem, e vejam se funciona.

porn shui

5 pings

  1. […] continuam cegamente a seguir crenças em imbecilidades pseudo-religiosas como o reiki, astrologia, feng-shui, homeopatia, […]

  2. […] homeopatia – tal como o reiki, astrologia, feng-shui, e outras imbecilidades atuais – é somente o “frasquinho de-água-cura-tudo” que […]

  3. […] de 179 anos. Prahlad Jani (morte, Respiratorianismo). Boriska. Braco. Reiki (patetice). Homeopatia. Feng Shui. Empty Force. Televisão Alternativa. Terapias Alternativas. Leitura de sina. Polícia. Presas. […]

  4. […] “energia” por “capacidade de trabalho” nos textos que eles nos dão, todo o texto deixa de fazer […]

  5. […] É triste quando as pessoas acreditam (crenças) em puras tretas que são criadas para as enganar. É um crime quando essas tretas levam à morte das pessoas. É uma vergonha que os jornalistas e a comunicação social promovam essas vigarices e com isso contribuam para piorar a vida da população em geral (exemplos: aqui e aqui). […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.