Catálogo de Planetas Habitáveis

Em Junho do ano passado, o catálogo mostrava-nos que estes eram os exoplanetas com maior probabilidade de serem habitáveis: aqui.

Com a descoberta do polémico planeta Kepler-186f, o Catálogo foi atualizado.
Como sempre dissemos, quem escreveu que era uma Nova Terra, que era o planeta mais parecido com o nosso, que era o primeiro planeta potencialmente habitável, entre outros disparates, mentiu-vos!

O catálogo de planetas potencialmente habitáveis (nota: não é “habitados”), que coloca o planeta Kepler-186f em 17º lugar em termos de semelhança com a Terra, é este:

Crédito: PHL

Crédito: PHL

6 comentários

3 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. E Kapteyn B?

    1. Ainda não está aí… mas está no próximo… que vamos publicar amanhã 🙂

  2. Bom dia,

    Estas imagens de planetas são fantásticas… A ideia que tenho é que já conseguimos detectar os planetas e o seu tipo de massa, mas fotografias como estas ainda são impossiveis…
    As imagens dos globos são fotografias reais ou aproximações artisticas?

    Parabéns pelo site e pela divulgação.
    Fernando Pinheiro

    1. Estas imagens não são fotos… são representações artísticas… são arte feita em computador 😉

      abraços!

  3. Será que Nós podemos habitar tais planetas caso algo ameasse a terra..

    1. Não 😉

      Da mesma forma que não podemos habitar a Terra na maior parte do tempo da sua existência 😉

  1. […] de que é um planeta), a verdade é que era um dos locais mais promissores para a habitabilidade. O Catálogo de Exoplanetas Habitáveis coloca-o em 8º lugar. Ou seja, de todos os planetas descobertos, este seria o 8º com […]

  2. […] descoberta do exoplaneta Gliese 832c, o Planetary Habitability Laboratory atualizou a lista (23) de planetas potencialmente habitáveis, ordenados por distância à Terra (sendo que o 1º é o que está mais perto da […]

  3. […] Com a descoberta do exoplaneta Kapteyn B, impunha-se a pergunta: qual a distância à Terra dos planetas potencialmente habitáveis? […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.