Camelo sucede a Polvo

Nos últimos anos, sempre que há competições futebolísticas internacionais, um dono de um determinado animal aproveita-se da iliteracia funcional das pessoas e da ignorância dos jornalistas para “vender” a ideia que o seu animal é um vidente.

Obviamente, a lei das probabilidades explica perfeitamente os “acertos” dos animais.
Mas algumas pessoas preferem crer em pseudo-milagres do que entender os “mistérios” da matemática.

O mais famoso animal “vidente” foi o polvo Paul, no Mundial de 2010.
No Europeu de 2012, a sensação era o elefante Citta, que, pasmem-se!, acertou em alguns jogos e errou noutros.

Agora, no Mundial de 2014, o mais famoso animal “vidente” (de todos), que nem sabe o que é futebol, é o camelo Shaheen.

Shaheen-Camel-2014-World-Cup-prediction-animal-e1402916990889

Em 21 jogos de Mundial (até 5ª feira), Shaheen previu o resultado de… 6 jogos.
Então e os outros 15? Não interessam, pelos vistos.

Acertar 6 jogos em 21, não me parece ser muito difícil, certo?
Mesmo assim, não é certo que tenha acertado neles. Só temos a palavra do dono e algumas fotos do camelo a “comer” a bandeira desses países (pode até ter comido ambas as bandeiras, e o dono mostrou somente a fotografia da bandeira do vencedor).

Mas pronto, de qualquer modo, vamos assumir que ele realmente acertou nas vitórias de Brasil, Holanda, Itália e Argentina.

Então só acertou em 4 e não 6?

Em 21 jogos, o dono diz que ele acertou nesses 4 jogos.
Mas aproveitou, com os jornalistas tão interessados nele, para fazer mais duas previsões.

Uma delas é que a Inglaterra vai empatar com o Uruguai na próxima 5ª feira.

A outra previsão foi sobre o jogo de Portugal…
Sabem que Portugal perdeu por 4-0 com a Alemanha, certo?

E qual foi a “previsão” do camelo? Que Portugal ia ganhar, claro 😛

Ou seja, temos um animal que come bandeiras que estão mais perto dele. Certos tratadores interpretam isto como sendo uma “previsão de futebol”. O camelo acerta em algumas coisas e erra noutras… como qualquer animal ou pessoa.
E isto, é “notícia” em alguma comunicação social…

4 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Graciete Virgínia Rietsch Monteiro Fernanbdes on 18/06/2014 at 22:45
    • Responder

    Eu gostei muito deste filme.
    Muito obrigada por tê-lo colocado aqui e pela sua mensagem que corresponde a muito mais do que eu mereço, mas que me deixou feliz.
    Um abraço.

    • Graciete Virgínia Rietsch Monteiro Fernanbdes on 17/06/2014 at 22:25
    • Responder

    Camelos são os que acreditam, sem ofensa para o camelo que é um animal de que eu gosto muito! Por acaso já viram o filme “A história do camelo que chora”? É lindo!!!!

    Os meus cumprimentos.

    1. Deixo aqui o trailer e o filme 😉

      “a film about the consciousness of camels and the effects of the modern world on the traditional nomadic Mongolian way of life.”

      https://archive.org/details/TheStoryOfTheWeepingCamel

  1. Um camelo? Está tudo dito.

    Se a ideia era mostrar a “inteligência” do animal, não seria mais adequado um mocho ou uma coruja? Ou mesmo um pato?;-)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.