Antibióticos: Alerta Vermelho – os perigos do uso excessivo de antibióticos

2014-05-05-copy-of-antibiotico-foto

Esta Grande Reportagem passou na SIC no mês passado.
Parece-me um documentário bastante interessante e com implicações na nossa saúde.

Nesta página, podem ver um pouco da reportagem.
“Os especialistas alertam que os antibióticos estão a perder eficácia por causa do abuso. As bactérias estão cada vez mais resistentes o que representa um dos maiores problemas de saúde pública à escala mundial. Uma Grande Reportagem para ver hoje no Jornal da Noite da SIC.”

Na página oficial da reportagem, podem ler isto:

“O abuso e o uso inadequado dos antibióticos na saúde humana, na saúde animal e na produção pecuária potenciou, nas últimas décadas, um aumento vertiginoso das resistências das bactérias. Se a situação não for rapidamente travada, as consequências serão “devastadoras”. O termo é da Organização Mundial de Saúde, que acaba de lançar um alerta vermelho: “O mundo está a caminhar para uma era pós-antibióticos, em que as infecções comuns e os pequenos ferimentos, tratáveis há décadas, podem voltar a matar”.

Quanto mais pressionamos as bactérias com antibióticos, mais resistentes e mais perigosas as tornamos. Com recurso a extraordinários mecanismos de adaptação, as bactérias têm aprendido a defender-se desta arma terapêutica que tem permitido salvar milhões de vidas desde que revolucionou a medicina há 70 anos. O desinvestimento da indústria farmacêutica na produção de novos antibióticos aumenta o alarme.

Calcula-se que as infecções causadas por bactérias resistentes aos antibióticos matem 25 mil pessoas por ano na Europa, 80 mil na China, 100 mil nos Estados Unidos.

Portugal apresenta um dos cenários mais preocupantes da União Europeia. A Grande Reportagem SIC ouviu médicos, doentes e investigadores. “Antibióticos: Alerta Vermelho” mostra-lhe os perigos do mau uso dos antibióticos e aponta soluções que devem envolver-nos a todos para travar esta enorme ameaça à saúde humana.

Se os antibióticos deixassem de ser eficazes, a espécie humana perderia, em média, 10 anos de vida.

Um trabalho de Miriam Alves, Hugo Neves e Marco Carrasqueira, com grafismo de Marta Coelho. Para ver dia 8 de Maio no Jornal da Noite.”

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.