BBC contra os vigaristas

Sede da BBC em Portland Place, Londres. Crédito: ALAMY

Sede da BBC em Portland Place, Londres. Crédito: ALAMY

Um relatório do grupo BBC critica a televisão pública britânica por dar demasiada relevância ao “equilíbrio de opiniões” e ao “contraditório”.

Já em Abril passado, o parlamento britânico tinha acusado a BBC de enganar os espetadores ao inserir um “falso equilíbrio” (com pseudos a criticar a ciência) em assuntos científicos onde não existe qualquer polémica.

Agora, o relatório interno critica também a presença desses vigaristas em assuntos científicos polémicos.
E com razão!
Porquê? Porque a polémica na ciência é interna. Uma das vantagens da ciência é incluir peer-review, ou seja, os próprios cientistas avaliam-se e criticam-se uns aos outros. E os cientistas podem criticar, porque têm o conhecimento necessário para criticar. Já os vigaristas quando criticam a ciência só mostram que não fazem a mínima ideia do que é ciência, e daí que não lhes devia ser dado um megafone para vigarizarem as pessoas com ignorância sobre os assuntos.

Pergunto: se convidarmos um cientista para falar sobre eletricidade, seria uma imbecilidade convidar também um vigarista de Reiki para opinar que o que dá energia ao computador é a energia Reiki e não a eletricidade, certo?
Isto é assim para todos os assuntos científicos.

Daí que aplaudo quer o parlamento britânico quer a própria BBC pelos relatórios que acusam a BBC de distorcer os debates e, dessa forma, enganar os seus telespetadores.
Na natureza, o conhecimento tem um peso muito superior às opiniões/crenças desinformadas, por isso o conhecimento dos cientistas tem que estar obrigatoriamente num nível superior às crenças dos vigaristas.

Por isso, aplaudo a BBC, não só por finalmente entender isso, mas até por começar um programa de formação aos seus jornalistas (coordenadores) de modo a que eles parem de convidar vigaristas!
Os jornalistas devem parar de ser cúmplices nas vigarices, devem parar de fomentar as mentiras, e têm que deixar de ser promotores de crimes contra a Humanidade!

Se a RTP seguisse o mesmo exemplo, acabariam os segmentos deploráveis em horário nobre que promovem “mesinhas da Idade Média”, terminariam os programas com debates supostamente equilibrados mas que na prática cospem no conhecimento, e despediam-se os comentadores ignorantes.
Infelizmente, duvido que isso aconteça. Aposto que a RTP vai continuar a enganar os seus telespetadores, promovendo vigaristas, privilegiando a mediocridade, desprezando a meritocracia, e menorizando o conhecimento em assuntos científicos. E, contrariando qualquer avaliação honesta e inteligente, vai chamar a isso serviço público.
Para quando um serviço público em Portugal que claramente informe a população sobre os malefícios dos vigaristas, em vez de os apoiar e promover?

1 comentário

  1. http://www.esquire.com/blogs/news/bbc-forbids-scientific-idiots-07072014?src=soc_fcbks
    “The BBC Forbids Idiots On The Topic Of Science (…)
    (…)
    (…) a fair share of air time and equal air time are not the same thing.
    (…)
    Perpetuating ignorance for the sake of entertainment is not only getting boring, but is actively dangerous. (…)”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.