Regresso ao Futuro

url

Pessoalmente, por defeito, gosto bastante das histórias com viagens no tempo… apesar de cientificamente incorretas.

Uma das razões para gostar tanto de filmes sobre viagens no tempo é certamente a trilogia de filmes Back To the Future.
Tenho, obviamente, a caixa de DVDs com a trilogia. Não podia perder.

Tal como Star Wars, também Back To the Future é uma saga de culto na ficção científica. Marcou uma época, entrou na cultura e gíria popular, e certamente levou várias pessoas a interessarem-se mais pela ficção científica, e quiçá até pela ciência.

back-to-the-future-poster

A saga Back to the Future (De Volta Para o Futuro / Regresso ao Futuro) começou em 1985.

“O filme conta a história de Marty McFly, um adolescente que acidentalmente volta no tempo de 1985 para 1955.
Ele conhece os seus futuros pais no colégio e acidentalmente faz a sua futura mãe ficar romanticamente interessada por ele.
Marty tem que consertar o dano na história fazendo com que os seus pais se apaixonem e, com a ajuda do Dr. Emmett “Doc” Brown, encontrar um modo de voltar para 1985.”

Da wikipedia:

“Marty McFly é um adolescente vivendo com uma família sem vida e sem ambição na cidade de Hill Valley, Califórnia.
Seu pai, George McFly, é constantemente intimidado por seu supervisor de trabalho, Biff Tannen, e sua mãe infeliz, Lorraine Baines McFly, está acima do peso e tem um problema com bebida.
Os irmãos de Marty, Dave e Linda McFly, também vivem com ele, sendo que ambos são comportamentalmente idênticos aos seus pais.

Almejando alcançar seu sonho de tornar-se um astro de rock, Marty e sua banda fazem um teste para tocarem em uma festa da escola, no qual acabam sendo rejeitados.
Apesar do revés, a namorada de Marty, Jennifer Parker, o encoraja a não desistir de seus objetivos e acreditar em seu futuro. No jantar daquela noite, Lorraine conta à família como ela e George se apaixonaram quando seu pai o atropelou na rua.

Na madrugada do dia 25 de outubro de 1985, Marty encontra seu amigo, o cientista Dr. Emmett Brown, no Twin Pines Mall às 1:15 a pedido do Doutor.
Lá, ele revela ao rapaz um DeLorean DMC-12 modificado para tornar-se uma máquina do tempo; o deslocamento temporal do veículo é alimentado por uma fissão nuclear e utiliza plutônio como combustível, o que gera 1,21 Gigawatt de eletricidade necessário para o funcionamento do aparato que torna a viagem temporal possível, o “Capacitor de Fluxo”. O Doutor explica que o carro viaja para uma data programada ao atingir 88 milhas por hora de velocidade.
Entretanto, antes que ele pudesse realizar sua primeira viagem, terroristas líbios – dos quais o Doutor recebera o plutônio para a produção de uma bomba e que ele enganara para poder utilizar o material em sua experiência – aparecem e o baleiam mortalmente.
Indefeso, Marty tenta escapar no DeLorean, porém, durante a fuga, acaba alcançando a velocidade de 88 milhas por hora e é transportado para 5 de novembro de 1955, uma data que o Doutor havia programado nos instrumentos de navegação do DeLorean como um exemplo. Marty agora encontra-se sem o plutônio necessário para a viagem de volta e o carro desliga-se, deixando-o preso em 1955.

Ao explorar a Hill Valley daquela década, Marty acidentalmente encontra seu pai, George, como um adolescente que é intimidado por Biff. Quando George está prestes a ser atropelado pelo carro do pai de Lorraine, Marty o empurra salvando-o e recebendo o impacto em seu lugar. Como resultado, a jovem Lorraine fica apaixonada por ele e não por George.
Marty fica perturbado pelo flirting dela e parte da residência dos Baines para encontrar o jovem Doutor Brown de 1955.

O rapaz eventualmente convence o incrédulo Emmet de que ele é realmente um viajante do tempo e pede sua ajuda para voltar a 1985. O Doutor explica que a única fonte de energia capaz de gerar 1,21 Gigawatts é um raio. Marty então mostra a ele um panfleto que ele havia recebido no dia anterior na praça do relógio da Torre sobre um raio que havia atingido a Torre do Relógio da cidade, desativando-o desde então.
O panfleto indicava que um raio iria atingir o relógio da corte judicial de Hill Valey no sábado seguinte às 22h04min. Com esta informação, o Doutor cria um plano para fazer a energia do raio ser direcionada para o Capacitor de Fluxo do DeLorean.

Todavia, os dois observam uma complicação ao ver a imagem dos irmãos de Marty desaparecendo em uma foto: Marty impediu que seus pais se encontrassem e comprometeu a existência dele e de sua família.

Durante toda a semana seguinte, Marty tenta consertar o erro e salvar seu futuro com seus pais, porém ele só consegue que o interesse de Lorraine por ele vá gradualmente aumentando.
Para poder fazer os dois se apaixonarem, Marty planeia fazer George “resgatar” Lorraine dos avanços sexuais encenados por ele na noite do baile “Encantamento do Fundo-do-Mar”.

Entretanto, o plano não corre exatamente como o planeado, já que Marty é interrompido por um embriagado Biff que inesperadamente surge, tirando Marty do carro e abusando de Lorraine.
George aparece como planeado para resgatá-la de Marty, porém acaba encontrado Biff.
Apesar das ameaças de Biff, George abandona sua costumeira submissão e o enfrenta pela primeira vez, lhe dando um forte soco no rosto, deixando-o inconsciente. Lorraine e George vão para o baile onde eles se beijam pela primeira vez, assegurando a existência de Marty e seus irmãos.

Com seu futuro salvo, Marty chega na cena do antecipado raio na torre do relógio onde o Doutor está fazendo os preparativos finais.
Marty tenta avisá-lo sobre seu assassinato em 1985 com uma carta, porém o Doutor a rasga sem ler, com medo de alterar o futuro.
Um enorme galho de árvore acidentalmente desconecta o arranjo de fios do Doutor para capturar a energia do raio, porém os dois consertam as conexões a tempo de enviar Marty e o DeLorean de volta para 1985.

Apesar de Marty chegar tarde demais para impedir que o Doutor fosse baleado, o Doutor revela que ele juntou os pedaços da carta, descobrindo sobre seu iminente assassinato. Assim sendo, muniu-se previamente com um colete à prova de balas.

O Doutor deixa Marty em sua casa e vai para o futuro.

Marty acorda na manhã seguinte para descobrir que sua família melhorou significativamente e está mais feliz.
Lorraine está bem fisicamente, George se tornou auto-confiante e um autor de ficção científica de sucesso, Dave é agora um empresário e Linda não tem mais problemas em encontrar namorados.
Além disso, George e Lorraine tem uma relação íntima que eles nunca tiveram, enquanto Biff se tornou um trabalhador de um posto de gasolina, além de agora ser submisso a George.

No momento em que Marty reencontra Jennifer, o Doutor aparece, insistindo para que eles o acompanhem no futuro para resolver um problema com seus filhos.
Com o Doutor no volante, Marty e Jennifer entram no melhorado DeLorean, agora um carro voador, e vão para o futuro.”

O filme é excelente.
Tem as percentagens certas de humor, ficção científica e ação.

Adorei a parte em que Marty chega ao passado e é confundido com um alienígena, como nas histórias de ficção científica, devido ao seu fato de radiação.

Adorei quando Marty se veste com o fato de radiação e diz que é Darth Vader (Star Wars) do planeta Vulcano (Spock – Star Trek).

Adorei o facto do casaco de Marty ser confundido com um colete salva-vidas.

Adorei a expressão “Isto é pesado“, que leva Doc Brown a pensar que em 1985 existe um problema com a gravidade terrestre.

Adorei quando Doc Brown diz no final do filme: “Para onde vamos, não precisamos de estradas”.

Adorei as expressões faciais de Doc Brown.

É curioso o cão de Doc Brown se chamar Einstein.

É interessante ver que Marty McFly inventou o skate em 1955.
Também é interessante ver que foi Marty que deu a ideia a Goldie Wilson para se candidatar a Presidente da Camara.
E, por fim, também é interessante perceber que foi Marty que deu a música “Johnny B. Goode” a Chuck Berry. E essa foi uma das músicas que foi para o espaço a bordo das Voyager.
Ou seja, sem querer, Marty influenciou enormemente o mundo atual…

Gostei da piada do Calvin Klein. Por ele ter cuecas dessa marca, a mãe em 1955 pensa que ele tem esse nome.

Obviamente, uma das grandes ideias que saiu do filme, é que os carros DeLorean são especiais.

Gostei da piada de Doc Brown não acreditar que em 1985, o Presidente dos EUA é um ator: Ronald Reagan.

Adorei a piada, que está nos 3 filmes, de Biff ir sempre contra estrume.

Gostei de ver a parte da mentira dos pais, ou melhor, da mãe, que dizia ser muito atinadinha quando era nova, mas quando Marty foi atrás no tempo percebeu a verdade.

Não sei o que pensar de George McFly ser um peeping Tom, um voyeur, andar a espreitar as raparigas às escondidas.

Não gostei de Marty ir parar direitinho ao tempo em que um relâmpago atinge a torre. É demasiado conveniente. Supondo que chegava 3 ou 4 anos no passado, teria que passar esse tempo todo naquele tempo…

Não entendo porque nem os pais nem o Doc nem o Biff no novo 1985 se lembram de Marty em 1955. Ele está na linha temporal deles, por isso eles deviam lembrar-se.

Não percebo porque o Doc se recusa a ler a carta, com a justificação de ao fazê-lo ir alterar o futuro.
Marty fartou-se de alterar as coisas a partir do momento em que chega a 1955 (por exemplo, Doc agora sabe que tem que apostar na máquina de viajar no tempo).

George nunca tinha feito frente a Biff. Mas como lhe deu o soco, mudou as coisas no futuro. No entanto, como essas coisas são melhores para Marty e para a sua família, então neste caso já não faz mal mudar o futuro…
Claro que a mudança foi negativa para Biff, mas ninguém quer saber.

No final, aparece a famosa frase dos finais dos filmes, a dizer que as pessoas e eventos do filme são fictícios.
Mas… será? 😀 Ou será que alguém já foi atrás no tempo, e o presente que estamos a viver neste momento faz parte de uma realidade alterada? 😛

Back_To_The_Future_2_1989-620x881

Em 1989, saiu a sequela, Back to the Future II.

Marty McFly e Doc viajam para o futuro, para 2015, para prevenir que o filho de Marty vá parar à cadeia. O filho de Marty é um totó, como o seu avô original.
Em 2015, o velho Biff rouba o DeLorean para viajar para 1955 de modo a alterar a história e fazer do jovem Biff um homem muito rico. Em 1985, Biff é o homem mais poderoso da cidade, é casado com Lorraine e matou George McFly.

Da wikipedia:

“O filme começa onde termina o anterior, a 26 de Outubro de 1985. Após se recompor da sua viagem a 1955, Marty reencontra-se com a sua namorada Jennifer, que estava ansiosa para dar um passeio com o carro novo de Marty, que Biff tinha acabado de deixar na garagem.

No momento que eles iam se beijar, aparece Emmett com o DeLorean, avisando-o que tinha que ir com ele para o futuro, para 2015, pois já lá tinha estado e tinha visto o casamento dele com Jennifer e, vira também como Marty iria ter problemas com seu filho. No futuro, Emmett aproveitou também para introduzir um mecanismo de vôo no DeLorean, dado que em 2015 todos os carros voavam. Como Emmett queria manter o segredo da máquina do tempo com Marty, rapta também Jennifer para que não contasse a ninguém o que viu e, induz-lhe radiação alfa para adormecer e, quando acordar, pensar que fosse um sonho. Biff vê o DeLorean levantar vôo e desaparecer no ar, ficando apavorado.

Quando chegam a 21 de Outubro de 2015, Emmett dá a Marty roupas especiais automatizadas para que pareça com seu filho Marty McFly Jr. Chegando ao centro de Hill Valley, vê a cidade totalmente transformada, ainda com a mesma torre do relógio e com o mesmo peditório a decorrer para que não fosse modificada, mas já com uma pista de aterragem de automóveis e, uma oficina de transformação de carros em carros voadores e, também um espetáculo holográfico para crianças, que simulava uma cena em que o espetador é engolido por uma versão High-Tech holográfica de um suposto “Tubarão 19” (o mesmo do antigo filme de Steven Spielberg), que assustou Marty.

Ao ver o “Café Anos 80”, Marty entra e, intrigando-se com os “garçons” holográficos (alternados entre Michael Jackson, Ronald Reagan e Ayatollah Khomeini), pede um refrigerante, que lhe é entregue imediatamente. Encontra lá o seu filho, Marty Jr, no qual se espanta por ser tão parecido com o pai e, se espanta também ao ver que o seu filho é um covarde, pois está a ser gozado e agredido por Griff (neto de Biff), querendo que ele participe de um roubo. Para defender o filho, Marty faz-se passar por ele e, consegue tirar um hoverboard (uma espécie de skate voador para crianças) de uma garotinha e, fugir dos perseguidores antipáticos do filho. Inicia-se uma perseguição muito parecida com a que Marty provocara em 1955 no primeiro filme ao defender a sua mãe Lorraine do jovem Biff, com o velho Biff dizendo: “Essa cena é muito familiar”.

Marty faz com que Griff & amigos colidam com um tribunal e sejam presos. Assim, já não existirá o roubo mais tarde, e o filho de Marty não será preso.

Marty vê numa loja de antiguidades, um almanaque desportivo que contém todos os resultados das competições desportivas entre 1950 e 2000. Marty decide comprar o livro, mas Emmett aparece no DeLorean e diz-lhe que ele não construiu o DeLorean para ganhar dinheiro, mas sim para pesquisar e que ninguém deve saber das coisas antes delas acontecerem. Joga então o livro no lixo, mas Biff (o velho) vê o livro e decide entregá-lo para si mesmo quando jovem.

É aí que Jennifer é vista pela polícia que, ao verificar a sua identificação, a leva para “casa”, algo que assusta Emmett pois assim ela encontrar-se-á com a sua pessoa de 2015. Então, Emmett chega à conclusão que as viagens no tempo são muito arriscadas e perigosas, e decide parar com esse projeto logo após regressar com Marty e Jennifer a 1985.

No entanto, Biff, ao perceber tudo o que se passava, decide alterar o seu passado. Aproveita o facto de Marty e Emmett se ausentarem da máquina do tempo para irem buscar Jennifer na casa, para roubar o DeLorean e regressar diretamente a 1955, a 12 de Novembro, para se encontrar consigo próprio dessa época e dar-lhe o almanaque para que pudesse fazer apostas e ganhar imenso dinheiro com isso, e também arranjar uma maneira de se casar com Lorraine que sempre foi o seu grande amor. O jovem Biff, pensando tratar-se de um velho louco, não lhe dá confiança e maltrata-se sem saber, mas este prova-lhe a eficácia do uso do almanaque quando liga o rádio do carro do jovem Biff e está a acabar um jogo de futebol em que o velho Biff diz o resultado certo antes de acabar.

Biff volta imediatamente a 2015, sem que Marty e Emmett percebessem nada. No entanto, ao alterar o seu passado, Biff criou uma nova realidade, que fez com que desaparecesse pois, entre 1985 e 2015 ele é assassinado (em 1996 por Lorraine, quando esta descobre que foi ele quem matou George McFly) e por isso, assim que regressa a 2015, é apagado da existência. Emmett, Marty, Jennifer e Einstein entram no DeLorean e voltam a 26 de Outubro de 1985. No entanto, Marty nota bastantes alterações na sua casa e, notando que as suas chaves não abrem a porta, decide entrar pela janela. Descobre então que é outra família que habita a casa, e ao pensarem que se trata dum assalto, tentam matar Marty e chamam a polícia. Ninguém em Hill Valley reconhece Marty. Biff é o homem mais importante da cidade e dono dum enorme complexo que engloba um hotel, um casino, um museu e uma fábrica de produtos radioativos.

É nesse momento que Marty descobre que também é enteado de Biff, e é apanhado pelos seguranças do hotel do padrasto, onde supostamente vive. Ao encontrar a mãe casada com um homem sem ser o pai, este pergunta-lhe o que acontecera a George, e ela responde que ele morreu num acidente a 15 de Março de 1973. Na verdade, foi morto por Biff para que este ficasse com Lorraine.

Marty vai visitar a campa do pai e é aí que aparece Emmett e explica o que se passou. Biff, quando voltou de 1955, alterando a história, ia caindo e partiu a sua bengala, deixando uma parte dentro do DeLorean. Também deixou o saco e a fatura de compra do almanaque desportivo. Emmett associa os factos e descobre o que se passou, e explica a Marty que por Biff ter alterado o seu passado, gerou uma nova linha de acontecimentos completamente diferentes dos que se tinham vivido até então.

Para corrigir esse erro e para se voltar à vida tal e qual como era, seria necessário achar o ponto do tempo onde Biff deu o almanaque desportivo a ele mesmo e, impedir que isso acontecesse. Logo a seguir, voltaria tudo ao normal como se nada de diferente se tivesse passado.

Marty vai falar com Biff que lhe explica o dia em que se encontrou com ele mesmo mais velho e lhe deu o almanaque. Também explica que o velho Biff lhe dissera que se um rapaz (Marty) e um cientista maluco com olhos esbugalhados (Emmett) perguntassem como se tinha passado tudo, para os matar. Biff começa a perseguir Marty aos tiros e acabam no telhado do hotel onde Marty finge suicidar-se, pulando do prédio. Emmett apercebendo-se da situação decide salvar Marty. Marty salta para cima do DeLorean que se aproxima do cimo do hotel e Emmett abre a porta de forma a bater na cabeça de Biff e assim o inanimar para o travar.

Marty explica a Emmett que terão de voltar a 12 de Novembro de 1955, porque foi nesse dia que Biff alterou o seu rumo. Emmett acha que para haver tanta coincidência, esse é o ponto central de todo o tempo. Ao chegar a 1955, Marty irá seguir os “Biffs” de forma a tirar-lhes o almanaque e Emmett irá vigiar a máquina do tempo para que ninguém mais a roube e mantém-se escondido para não se cruzar consigo próprio.

Marty consegue esconder-se no carro de Biff. Inicialmente a tarefa parece bastante difícil. Biff, ao notar que é observado por Strickland (o inspetor da escola), disfarça uma revista feminina com a capa do almanaque, enganando também Marty. Mas à noite, na tal festa em que a sua outra pessoa tinha de fazer com que os pais namorassem (do primeiro filme), Marty enfrenta Biff e após a luta consegue o almanaque verdadeiro. Biff persegue-o, mas graças ao hovercraft de 2015 e a uma corda presa ao DeLorean voador, Emmett iça Marty e os dois conseguem despistar Biff num túnel. Biff bate novamente num camião de estrume. Marty consegue queimar o almanaque. Logo após a queima do almanaque, Marty vê as notícias dos jornais de 1985 a alterarem-se para os factos que ele conhecia antes.

No entanto, começa a tempestade do raio que destruiu a torre do relógio. Devido ao vento forte, Emmett não consegue aterrar o DeLorean para Marty embarcar e voltar a 1985. Um outro raio passa mesmo ao lado do DeLorean que quase o atinge. Quando Emmett tenta aterrar mais uma vez, o carro é mesmo atingido por um raio e desaparece imediatamente. Marty pensa que Emmett foi desintegrado.

No entanto, um carro para em frente a Marty. Era um homem que trazia uma carta para ele, que datava de 1885. Era de Emmett. A carta explica que o raio energizou o “Capacitor de Fluxo”, mandando o DeLorean para 1885. Tanto Emmett como Marty estão aparentemente presos no tempo em alturas muito distintas.

Marty corre para a cidade onde vê Emmett de 1955 a comemorar a partida do Marty da viagem anterior para 1985 (do filme anterior). Logo após a ida do primeiro Marty, aparece o outro, dizendo que voltou do futuro. Emmett desmaia.”

Adorei a parte no futuro. Não gostei da parte no presente alterado.
Para mim, este foi o pior filme dos 3, mas mesmo assim é bom.

Adorei a piada, que está nos 3 filmes, de Biff ir sempre contra estrume.

Adorei o hoverboard: skate voador.

Adorei os hologramas cinemáticos.

Adorei a roupa futurista que se seca sozinha e tem um tamanho ajustado automaticamente.

Para Doc Brown só existem 2 grandes mistérios no Universo: o porquê de tudo e as mulheres 😛

Se Biff desapareceu do ano 2015 alterado (já que tinha sido morto por Lorraine em 1996), como é que o Doc encontra as coisas de Biff no DeLorean? Essas coisas também não deviam existir…

Adorei quando Doc Brown diz no início do filme: “Para onde vamos, não precisamos de estradas”.

images

Estamos em 2014… 2015 é já para o ano.
No entanto, não temos o que o filme previa: estradas aéreas com carros voadores, hoverboards, hologramas à porta de cinemas, roupa automatizada, etc 🙁

MPW-32792

Em 1990, saiu o último filme desta trilogia: Back to the Future III.

Como se percebeu no final do último filme, Emmett está “preso” em 1885. Marty está “preso” em 1955.
Marty pede, novamente, ajuda ao Doc de 1955 para o fazer viajar para 1885 de modo a salvar o Doc. Doc tinha-lhe pedido na carta para Marty não viajar para o passado, mas Marty vê a campa de Doc e percebe que ele só viveu alguns dias em 1885 – o bisavô de Biff matou-o; assim Marty decide ir salvá-lo.

Da wikipedia:

“O filme começa onde acaba o anterior. Após o DeLorean ter sido atingido por um raio e assim ter sido mandado para 1885 com Emmett a bordo, Marty recebe uma carta deste a relatar o que se tinha passado. Na carta, Emmett dizia a Marty para contar com a ajuda do Emmett de 1955. Dirige-se a este quando estava a enviar o primeiro Marty para 1985 e então fica apavorado pois pensa estar a ter uma visão de Marty e desmaia. Marty leva-o ao colo para casa.

Na manhã seguinte, 13 de Novembro de 1955, Emmett acorda estranhado, pois pensa que teve amnésia após ter visto Marty. É nesta altura que Marty lhe fala e Emmett fica ainda mais apavorado. Este conta-lhe a história de Biff e do almanaque desportivo e, do raio que atingira o DeLorean e, Emmett de 1955 pensa que Marty está a gozar e dá-lhe desprezo. Para provar que está a dizer a verdade, Marty dá a Emmett a carta, que datava de 1 de Setembro de 1885, que a sua verdadeira pessoa escreveu. Este começa a lê-la mas mesmo assim não fica muito convencido.

Na carta, Emmett dizia que para passar despercebido em 1885, época do Velho Oeste, tornara-se ferreiro. Levara oito meses a tentar reparar o capacitor de fluxos, mas não conseguira pois em 1885 ainda não havia as peças necessárias para o capacitor. Além disso o raio destruira também o mecanismo de voo introduzido em 2015. Decidira então enterrar a máquina numa mina adjacente ao cemitério de Hill Valley e, pede à sua pessoa de 1955 que ajude Marty a reparar o DeLorean e assim este poder regressar de novo a 1985. Mais, pede a Marty que não tente ir a 1885 buscá-lo, pois é demasiado arriscado.

Marty e Emmett de 1955 vão para a mina que estava num mapa anexo que o verdadeiro Emmett lhe enviara também e, conseguem desenterrar o DeLorean e, segundo as instruções deixadas no seu interior escritas por Emmett, conseguem reparar os capacitores e assim pô-lo a funcionar.

Nessa noite, ainda a trabalhar, Emmett dá pela falta do seu cão de 1955, Copérnico e, pede a Marty que o vá procurar. Este encontra o cão a ganir ao pé duma das campas do cemitério. Não dando importância, Marty pega no cão mas repara que não se tratava duma campa qualquer. Era a campa do Dr. Emmett L. Brown que falecera a 7 de Setembro de 1885 e, estava escrito no epitáfio que tinha sido morto num duelo devido a um ajuste de contas com Bufford Tannen, um famoso salteador e atirador do Velho Oeste conhecido como “Cão Raivoso”, devido ao seu mau feitio. Bufford era também bisavô de Biff. A campa de Emmett tinha igualmente escrita uma dedicatória de uma mulher, Clara, que se dizia sua apaixonada.

Ao deparar-se com tal cenário, apavorado, Marty grita por Emmett que corre logo para ver o que se passava. Este fica igualmente apavorado e decide investigar na biblioteca local. Descobre que Bufford matara 12 homens em duelos e também dezenas de índios e chineses, mas não constava na lista nenhum Emmett L. Brown pois não havia registros precisos das mortes atribuídas a Tannen já que ele matou um jornalista que publicou uma notícia que lhe era desfavorável.

Logo após repararem o DeLorean, Emmett de 1955, pede a Marty que fosse a 1885 buscar a sua verdadeira pessoa antes que fosse morto, para que não se apagasse da existência. Dá a Marty umas roupas de cowboy para passar mais despercebido. Este aceita e, na manhã seguinte, 14 de Novembro de 1955, parte para 2 de Setembro de 1885, data escolhida por Emmett de 1955 por ser o dia a seguir ao verdadeiro Emmett ter escrito a carta e ainda ter algum tempo para salvar o verdadeiro Emmett de ser morto.

Chegado a 1885, Marty depara-se com um grupo de índios, que se tentam aproximar do carro e, ainda atingem o depósito de gasolina com uma flecha, danificando-o gravemente. A seguir, Marty é perseguido por um enorme urso preto. Mesmo assim, ainda consegue esconder o DeLorean numa gruta para que fosse visto mais tarde pelo verdadeiro Emmett. Ao fugir do urso, vai contra as vedações da propriedade dos seus trisavós Seamus e Maggie McFly e, ao bater com a cabeça nas mesmas, cai inanimado.

Seamus recolhe Marty e trata-lhe do ferimento. Este dorme e quando acorda pensa tratar-se dum sonho. Quando percebe mesmo que estava na casa dos trisavós em 1885, adopta o nome de Clint Eastwood, o célebre actor/realizador do seu tempo conhecido pelos seus Westerns. Seamus e Maggie tinham acabado de ter um filho, William McFly, bisavô de Marty. Seamus e Maggie estranham o facto de William se adaptar à presença de Marty, pois uma característica do bebé era chorar e berrar quando ia alguém desconhecido a casa. Por isso, Seamus e Maggie recolhem Marty por mais um dia e Seamus leva Marty às linhas do comboio para este as seguir até ao centro de Hill Valley.

Chegando ao centro de Hill Valley, Marty encontra apenas alguns mercados de rua, um bar central, e um tribunal de rua para executar os condenados. Encontra também um peditório e o anúncio dum festival, ambos para angariação de fundos para a construção da torre do relógio.

Marty dirige-se ao bar e toda a gente estranha a forma de vestir, de calçar, de andar e de ser de Marty. Pede água mas no bar só serviam whisky.

Logo a seguir entra Bufford e a sua quadrilha no bar, que confundem Marty com Seamus. Seamus e Bufford eram grandes inimigos e Bufford quase que expulsa Marty do bar. Ao ver que não se tratava de Seamus mas, que a sua forma de vestir e calçar eram muito estranhas para a época, Bufford começa a gozar com Marty e disputam uma espécie de duelo dentro do bar.

Marty foge mas Bufford e a sua quadrilha perseguem-no a cavalo e conseguem-no apanhar, atirando-lhe uma corda para o pescoço e arrastam-no até ao centro da cidade, onde estão as obras da torre do relógio. Quando Marty estava a ser puxado para depois ser morto, aparece o verdadeiro Emmett que dispara com uma enorme arma contra a corda para libertar Marty.

Emmett, sendo ferreiro, estava responsável por cuidar das esporas dos cavalos de Bufford e, por estas ficarem com alguns defeitos, Bufford exige-lhe dinheiro. Emmett diz-lhe que quem trabalha é que recebe mas Bufford jura vingar-se de Emmett.

Emmett repreende Marty por não ter seguido as suas instruções de regressar directamente a 1985, mas fica contente por o ver. Marty mostra a Emmett a foto da campa em 1955 e este fica apavorado e acha que devia ter pago a Bufford. Mas a dedicatória de uma mulher apaixonada na campa é estranho, pois ele diz que nunca se envolveria numa relação amorosa em 1885 para não perturbar mais a continuidade espaço-tempo.

Os dois vão imediatamente ver o DeLorean que, com o furo no depósito de combustível não podia andar. Por isso, Emmett junta os seus cavalos e coloca-os a rebocar o carro, mas estes só conseguem atingir cerca de 43 km/h quando são precisos 144 km/h.

Emmett coloca gin tónico no depósito de combustível, por este conter muito teor alcoólico e daí poder gerar força para alimentar o motor, mas em vez disso, danifica-o mais. Emmett pensa então que está mais uma vez preso no tempo com Marty.

Hill Valley situava-se após o Precipício Clayton, em homenagem a uma mulher chamada Clara Clayton que ali perdera a vida quando se dirigia para a cidade em missão de professora. A carruagem onde seguia era puxada por cavalos que se assustaram com uma cobra. Os cavalos começam a correr descontroladamente, caindo no precipício. O incidente dera-se a 4 de Setembro de 1885.

Ao estarem ali por perto, Marty e Emmett assistem à fuga descontrolada da carruagem. Quase sem pensar, Emmett vai logo em socorro da sua ocupante, Clara, e salva-a. Só mais tarde é que Marty associa o nome do precipício ao apelido de Clara e percebe que gerou uma nova realidade, facto que o deixa bastante preocupado.

Mais do que nunca, é essencial que Marty e Emmett saiam de 1885. Então o único plano possível era: adaptar as rodas do DeLorean para rodas de ferro e colocá-lo nas linhas do comboio e roubar uma locomotiva de forma a que esta pudesse empurrar o DeLorean até este atingir os 144 km/h e assim poder regressar a 1985. O comboio seguinte passa às 8 horas da manhã de 8 de Setembro de 1885.

É escolhido como percurso a saída de Hill Valley pelo Precipício Clayton, ainda inexistente em 1885, mas em 1985 já contava com uma ponte que atravessava o dito precipício. É feito o primeiro ensaio e tudo corre bem.

Na noite de 5 de Setembro ocorre o Festival de Hill Valley, para apresentar à população o projeto da Torre do Relógio. É nessa noite também que o relógio é apresentado e posto a funcionar. É aí que Bufford e a sua quadrilha tentam procurar e matar Emmett ainda por causa dos cavalos. São impedidos de entrar pelo prefeito de Hill Valley, daí o encontro ocorrer ainda fora do festival.

Aí, Marty tenta defender o amigo e tal cria uma nova alteração à continuidade temporal que faz com que seja Marty o alvo do duelo que era para ser com Emmett. Entretanto a foto da campa começara-se a alterar. Desta vez aparecia uma campa vazia sem nada escrito.

Foi nesse festival que Emmett e Clara se começaram a conhecer melhor. Tal como Emmett, Clara era também uma apaixonada pela literatura de Júlio Verne, cujo tema central eram as viagens no tempo, e eram os dois também apaixonados pela ciência e novas descobertas.

A relação entre Emmett e Clara vai-se intensificando mais, mas Emmett terá que regressar a 1985 com Marty antes que aconteçam mais desgraças no passado que venham a prejudicar o futuro. Decide então ir se despedir de Clara mas esta parece não o deixar ir embora. Então, Emmett conta toda a verdade acerca da máquina do tempo mas Clara pensa que Emmett está a gozar com a literatura de Júlio Verne, dá-lhe uma bofetada e decide partir.

Emmett, destroçado, vai para o bar central e embebeda-se (com um único copo). Bufford e a sua quadrilha aparecem para o duelo.

Clara embarca num comboio para São Francisco – este é o comboio que Marty e Emmett irão roubar a locomotiva para empurrar o DeLorean. A meio da viagem, ao falar com outros passageiros, Clara percebe que Emmett estava a dizer a verdade. Clara sai do comboio e volta a pé para Hill Valley.

Emmett, no auge da bebedeira, cai inanimado no chão. Quando recupera, sai do bar com Marty para se dirigirem para o comboio. É nessa altura que aparece Bufford e a sua quadrilha para o duelo. Através de um truque, Marty consegue derrotar Bufford no duelo. Bufford e os seus homens são presos pelos muitos assaltos e assassinatos que causaram.

Emmett e Marty correm a cavalo para as linhas do comboio. Conseguem apanhar o comboio ainda antes do ramal que dava para o precipício. Emmett imobiliza os maquinistas do comboio para tomar conta da locomotiva.

Após desagregarem a locomotiva do resto do comboio, Emmett leva a locomotiva pelo tal ramal, onde se encontrava o DeLorean pronto para poder ser empurrado pela mesma. Marty programa os circuitos temporais do DeLorean para 27 de Outubro de 1985 e a operação começa.

Emmett tinha consigo explosivos para acelerarem a velocidade da locomotiva. À medida que as explosões ocorriam a velocidade aumentava e o DeLorean aproximava-se do nível necessário para regressar a 1985.

Quando tudo parecia estar a correr normalmente, aparece Clara, que diz que quer ficar com Emmett. Como já estão muito próximos do precipício, não é possível parárem e muito menos voltarem para trás. Marty ainda tinha no DeLorean o hoverboard de 2015 e atira-o a Emmett. Emmett consegue salvar Clara.

O resto da viagem ocorre sem incidentes e Marty regressa sozinho a 1985. O precipício chama-se agora Precipício Eastwood, pois Marty (Clint Eastwood) tinha sido visto a roubar a locomotiva antes de cair no precipício. Todos tinham pensado que se trataria do suicídio de Marty e então decidiram baptizar o precipício com o nome de Marty em 1885. Várias outras coisas em Hill Valley ficaram com o nome de Clint Eastwood, pois nesta realidade era visto como o homem que derrotou Bufford Tannen.

O DeLorean atravessa a ponte em segurança e vai perdendo velocidade até chegar perto da casa de Marty. No momento em que pára por completo, vem um comboio em sentido contrário que colhe o DeLorean e desfá-lo por completo. Marty escapa por muito pouco e fica com pena de Emmett não estar ali, pois tinha-se realizado o seu desejo: a destruição da máquina do tempo.

Marty vai para casa e vê a sua família, com Biff a ser mecânico e lavador dos automóveis da família (esta é a versão melhorada). Marty vai reencontrar-se com Jennifer e experimentar o carro novo. Marty e Jennifer vão dar um passeio e Jennifer conta-lhe do “sonho” que teve, aquando da sua estadia em 2015. Jennifer percebe que tem uma mensagem de FAX da realidade alternativa (a dizer que Marty tinha sido despedido). Essa mensagem apaga-se, desaparece da existência, quando Marty não cai num desafio de fazer corrida de carros (que o iria incapacitar).

Marty e Jennifer vão ao pé dos destroços do DeLorean. Marty diz que irá ter muitas saudades de Emmett, que era o seu melhor amigo.

Entretanto Emmett, nos 10 anos seguintes a 1885, constituira a sua família com Clara, tendo dois filhos, Jules Brown e Verne Brown. Trabalha também na construção duma nova máquina do tempo, em forma de locomotiva. Após a sua conclusão, Emmett e a família vão a 2015, para inserir um mecanismo de voo e regressam a 1985, para visitar Marty e Jennifer.

Marty e Jennifer veem Emmett e a sua família aparecerem na nova máquina do tempo. Após apresentar a sua família, Emmett despede-se de Marty.

Na despedida, Emmett oferece a Marty a fotografia do relógio da torre, no festival de Hill Valley, a 5 de Setembro de 1885, onde os dois tinham sido fotografados. Jennifer pergunta a Emmett qual a razão para a mensagem trazida do futuro se apagar da existência. Emmett explica que o futuro ainda não está definido e cada um será o seu construtor. Aconselha Marty e Jennifer a fazerem um bom futuro.

Logo a seguir, Emmett e a sua família partem para uma época desconhecida.”

Adorei este filme.
Gostei tanto como o primeiro filme.

O filme é uma homenagem aos westerns.
Marty McFly aparece com o nome Clint Eastwood.

A roupa de Marty, que supostamente era usada naquele tempo devido ao que se vê nos westerns, é roupa ridícula e espalhafatosa.

Adorei a piada, que está nos 3 filmes, de Biff (ou a sua família) ir sempre contra estrume.

Em 1985, o cão de Doc chama-se Einstein.
Em 1955, o cão de Doc chama-se Copérnico.

Gostei bastante também das ligações entre o 2º e o 3º filme. No 2º filme:
– Doc diz que a época preferida dele é o Velho Oeste (que aparece no 3º filme).
– Marty vê na televisão do magnata Biff um filme no Velho Oeste em que Clint Eastwood põe uma chapa à sua frente como colete à prova de bala. Marty usa a mesma técnica no 3º filme para derrotar o Bufford Tannen.

Foi interessante ver tantas piadas a Clint Eastwood. Exemplo: é “o maior cobardolas do Oeste”, tem “um nome estúpido”, etc.

Adorei o nome dos filhos de Doc: Jules e Verne, em homenagem a Jules Verne.

Adorei as máquinas do tempo: quer o carro DeLorean, quer no final a locomotiva voadora.

Quando eles roubam a locomotiva, apontando uma arma ao maquinista, o maquinista pergunta: “isto é um assalto?” E o Doc responde: “Não, isto é uma experiência científica.”

Gostei da mensagem final do filme: o futuro não está escrito, mas vai-se construindo à medida que vamos fazendo diferentes escolhas. As nossas decisões fazem o nosso futuro.

Doc Brown do novo 1985 volta primeiro para 1955 e depois para 1885. Esse será o “verdadeiro” Doc, que depois constrói uma máquina do tempo com uma locomotiva. Isso quer dizer que o Doc de 1955 já não existe porque o que existe agora é uma linha do tempo alternativa?

Por fim, uma mensagem deprimente: a nossa cara-metade pode ser terrestre, mas viver 100 anos no passado.

back-to-the-future-IV

Em 2010, existiu um rumor que iria existir o Back to the Future IV, mas tinha sido somente uma mentira de 1 de Abril do ano anterior.

8467282_orig

9 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. carlos veja bem quando doc fez o primeiro teste com a maquina do tempo ele usou seu mascote o cão chamado eistein ele o fez viajar 1 minuto para o futuro nesse minuto eistein ficou sumido até aparecer né? então por que marty não sumiu quando viajou para 2015? ele era para ter ficado esse tempo sumido a viagem foi instantanea para ele mas nao para quem tava fora da maquina né?

    1. Oi Elbio,

      O cão “sumiu” 1 minuto no tempo do Doc, porque o Doc colocou o tempo do carro para 1 minuto no futuro.
      Na verdade, ele não sumiu: ele esteve em algum lado (ou melhor, tempo). Nós é que não sabemos qual, porque não entrou na história do filme.
      No tempo do Doc, 1985, ele é que só o vê 1 minuto depois.

      O mesmo se passa quando Marty viaja para 2015.
      Marty e Doc viajaram para 2015. SE só tivesse viajado o Marty e o Doc tivesse ficado em 1985. E se o tempo do carro estivesse para voltar 1 minuto depois de Marty ter saído, então para o Doc que teria ficado em 1985, Marty teria sumido durante 1 minuto e depois teria aparecido do “nada” 1 minuto depois em 1985. Teria sido igual ao cão Einstein.
      (note que o problema dessa viagem para 2015, além de não ter ficado ninguém em 1985 para notar terem sumido durante X minutos, também existe o problema do Biff que mudou a realidade de 1985).

      abraços!

  2. Puxa, Carlos, é esse mesmo. Muito obrigada. Ele foi feito para tv a cabo, por isso nunca o encontrei. Se um dia for possível, assista-o, ele é muito bom.
    Obrigada mesmo.

    1. Obrigado pela sugestão 🙂

    2. Acho que vou assistir hoje 😀

      Tá no Youtube 😉
      http://www.youtube.com/watch?v=oBj2SSIY3cI

  3. Oi, Carlos.
    Também tenho esses filmes e gosto muito deles. Eu acho que não tem importância os filmes não serem cientificamente corretos, pois se fôssem não seriam filmes, seriam documentários. Os filmes dizem respeito ao imaginário, ao sonho, às emoções, servem distrair, para relaxar do stress e até como catarse. Já viu coisa mais gostosa do que assistir um filme cheio de ação, e vibrar junto com o herói, batendo e matando todo mundo que não presta? Você sai do cinema renovado, parece que você sozinho limpou a Terra de todo o lixo humano que havia. É muito bom. Adoro cinema.
    Uma vez assisti um filme de madrugada, em que um homem volta ao passado e vê o assassinato do Presidente Kenedy. Ele tenta impedir, mas não dá certo. Então ele tenta voltar cinco minutos antes do fato, para tentar alterá-lo. Também não dá certo. Então ele volta 15 minutos antes. E fica voltando cada vez mais cedo, mas nunca dá certo e a cada vez a situação fica pior. Não lembro o nome do filme. Na época, procurei para comprá-lo mas não encontrei, e nunca mais passou na tv. Se você conhece e sabe o nome dele, por favor, me informe.
    Obrigada.

    1. Não vi esse filme…

      Lembrei-me foi deste livro:
      http://en.wikipedia.org/wiki/The_Man_in_the_High_Castle

      No entanto, pela descrição que deu, procurei no Google, e encontrei este filme. Será este?
      http://www.amazon.com/Running-Against-Time-Robert-Hays/dp/6302142237

      abraços

    • Marinho Lopes on 02/08/2014 at 11:17
    • Responder

    Este foi um dos filmes (isto é, os três) que mais idolatrei na minha infância. Continua ainda a ter um lugar especial nas minhas memórias. 🙂

    Abraço.

  1. […] segundo filme Regresso ao Futuro (De Volta para o Futuro, Back to the Future), Marty McFly e Doc viajam para o futuro, mais […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.