Foi descoberto um antigo Laboratório Astronómico no Peru

000254490W

No complexo arqueológico de Licurnique, no Peru, foram descobertas evidências de um laboratório astronómico com quase 4.000 anos.

Além de um altar religioso, o local contém evidências de que os antigos habitantes dessa área seguiram as estrelas, sobretudo para prever estações para a agricultura: saber quando era a época das chuvas, prever quando seria a altura para o cultivo, etc.
Ou seja, sem surpresa, as observações astronómicas tinham um objetivo prático, para a agricultura.

Crédito: Silvia Depaz/Andina

Crédito: Silvia Depaz/Andina

7 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. E a “INOVAÇÃO TECNOLÓGICA” embarcou na treta… otários…

    http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=motor-espacial-quantico&id=010130140805&ebol=sim#.U-EJCPldV8F

      • BetinhoFloripa on 06/08/2014 at 11:47
      • Responder

      Pelo jeito a coisa é melhor do que esperava…vamos esperar e ver o que acontecerá…abraços

    • BetinhoFloripa on 05/08/2014 at 10:42
    • Responder

    Falando em novidades..

    http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/2014/08/04/um-caminho-para-as-estrelas/

    1. Treta sensacionalista:
      http://theness.com/neurologicablog/index.php/nasa-tests-em-drive/
      http://www.slate.com/blogs/bad_astronomy/2014/08/04/reactionless_motor_needs_more_evidence.html

      e o próprio autor da “novidade” afirma que não se trata de violar qualquer lei física:
      http://emdrive.com/principle.html

      abraços

        • BetinhoFloripa on 05/08/2014 at 16:45

        Estava bom demais… 🙂

  2. UUIII, Aliens, kkkkkk.
    Carlos, você já ouviu falar da Pedra do Ingá? Vou te mandar um link básico do wikipédia.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Pedra_do_Ing%C3%A1

    Eu achei muito intrigante, fui lá uma vez e fiquei estupefato. Muitos dizem que pode ser de origem fenícia.
    Esse monumento arqueológicos e sua escrita se destoa muito dos grupos indígenas brasileiros, antecedem a eles, mas não creio que seja de origem fenícia.

    1. Para ser sincero, não conheço 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.