Perseidas 2014

Foto capturada por Pedro Galamarra no miradouro de Santa Iria, nos Açores, durante as Perseidas em 2012. © Pedro Galamarra - http://www.galamarra.com/

Foto capturada por Pedro Galamarra no miradouro de Santa Iria, nos Açores, durante as Perseidas em 2012. © Pedro Galamarra – http://www.galamarra.com/

Não é a maior “chuva de estrelas” do ano mas, por acontecer em pleno Verão, as Perseidas são as mais aguardadas no hemisfério Norte.

Neste ano de 2014, parte do espectáculo será ofuscada pelo intenso brilho de um Lua praticamente Cheia, mas nem por isso será um espectáculo a perder. Assim, na noite de 12 para 13 de Agosto, altura do seu pico, procure um lugar confortável e longe das luzes artificiais, deite-se e pacientemente aguarde: será difícil não gostar.

As Perseidas são das chuvas de meteoros mais populares, apesar de nem sempre serem as mais fortes. Este ano com a Lua tão brilhante, não será possível observar os meteoros mais pequenos, fazendo a contagem descer para cerca de 60 meteoros por hora, durante o pico da chuva. Esta “chuva de estrelas” decorre entre os dias 17 de Julho e 24 de Agosto, podendo ser vistos alguns meteoros durante todo este período.

Procure a Cassiopeia com a sua famosa forma em “W” (ou “M”, se preferir) e use-a como referência até que Perseus apareça. Após as 22h30, a constelação de Perseus será fácil de identificar, uma vez que se encontra mesmo por baixo da constelação da Cassiopeia. Use a imagem que disponibilizamos para encontrar a radiante ou então, imprima o mapa do céu (disponibilizado no final do artigo) para levar consigo.

No Hemisfério Norte, a partir das 00h00 UT (+1h em Portugal Continental) procure a constelação da Cassiopeia com a sua famosa forma em “W” (ou “M”, se preferir) e use-a como referência até à mais dispersa constelação de Perseus. Para cábula imprima o mapa do céu (disponibilizado no final do artigo) para levar consigo.

As horas são sempre apresentadas na Hora Universal (UT). Para saber a hora no seu local, visite o Time Converter.

O pico é esperado acontecer entre as 19h UT de 12 de Agosto e as 08h UT do dia 13, sendo mais provável o máximo acontecer entre as 00h00 e as 03h00 UT de 13 de Agosto, se bem que os modelos da International Meteor Organization sugerem que o máximo acontecerá na segunda parte do dia 12. Mas lembramos sempre que as “chuvas de estrelas” são algo imprevisíveis, pelo que deve estar atento nas noites de 11 e 13 de Agosto.

O fenômeno pôde ser visto em todo o planeta. No Hemisfério Sul a chuva ocorre muito próxima à linha do horizonte. Devido à trajetória da órbita do cometa Swift-Tuttle, são observáveis principalmente no Hemisfério Norte. Localidades mais ao norte do Brasil tem uma visão mais clara da chuva de meteoros. Fonte: http://bussoladeplasma.wordpress.com/

O fenómeno pode ser visto em todo o planeta, mas no Hemisfério Sul a chuva ocorre muito próxima à linha do horizonte, pelo que apenas as localidades mais ao norte do Brasil tem uma visão mais clara da chuva de meteoros. Fonte: http://bussoladeplasma.wordpress.com/

Esta chuva de meteoros resulta da passagem do nosso planeta pela zona de detritos deixados pelo cometa 109/Swift-Tuttle. Mas, e apesar desta chuva de meteoros poder ser observada ao longo de todo o plano celeste, devido à trajectória da órbita do cometa Swift-Tuttle, os meteoros são observáveis essencialmente no Hemisfério Norte.

No Brasil, esta chuva acontece demasiado perto do horizonte, devido à posição da radiante no plano celeste, mas poderão ser vistos alguns meteoros entre as 21h do dia 12 e as 00h00 do dia 13, principalmente nas zonas mais a norte do país.

As “Chuvas de meteoros” não necessitam de material específico para serem observadas, podendo qualquer pessoa, com alguma paciência, observar à vista desarmada. Aconselha-se, no entanto, a observação destes fenómenos em zonas escuras, sem muita poluição luminosa, garantindo assim a visualização do maior número possível de “estrelas cadentes”.

λ⊙ : 140.0°

Ascensão Reta: 48º

Declinação: +58°

Taxa Horária Zenital: 100

 

Veja aqui o mapa do céu do Hemisfério Norte para Agosto.

Veja aqui o mapa do céu do Hemisfério Sul para Agosto.

 

1 ping

  1. […] e sobretudo na próxima noite teremos o espetáculo da chuva de estrelas Perseidas, como podem ler aqui e […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.