Cientistas provam existência de Vida Após a Morte? Não!

org-f5a62f78fa4433e37b3350e9bed17ce1

Na última semana, esta notícia foi bastante partilhada nas redes sociais (150 mil partilhas no Facebook) e 7.000 páginas fizeram o “favor” de divulgar esta “descoberta” em português (mais de 1 milhão divulgaram esta “notícia” em inglês).

A “notícia” diz-nos que uma equipa de psicólogos e médicos associados à Technische Universität de Berlim, anunciaram que, através de experiências clínicas, provaram a existência de alguma forma de vida após a morte.
O processo, que durou 4 anos e que deixou 944 voluntários clinicamente mortos durante 20 minutos, utiliza uma mistura complexa de drogas, incluindo adrenalina e dimetiltriptamina, destinada a permitir que o corpo possa sobreviver ao estado de morte clínica e ao processo de reanimação, sem danos. A reanimação é feita pela nova técnica de reativação cardiopulmonar (RCP) através de uma máquina chamada AutoPulse.

No original, a notícia é esta:

noticia

Nesta notícia, existem alguns “problemas”.

Em primeiro lugar, o estudo é, no mínimo, absurdo. Nada do que é dito faz sentido medicamente.

Em segundo lugar, não existem artigos científicos sobre isto.

Em terceiro lugar, a própria Universidade referida, não tem qualquer comunicado para a imprensa ou sequer alguma notícia sobre esta “descoberta”.

Em quarto e último lugar, temos a pergunta essencial: se não há evidências, então qual é a fonte disto?
A fonte da notícia é o nosso conhecido World News Daily Report, que é um portal de notícias falsas. É um website do mesmo género do Weekly World News, do The Onion, do Inimigo Público, e do G17. Ou seja, é um local de humor, com notícias falsas, satíricas, que pretendem fazer as pessoas sorrir.

Porque é que as pessoas gostam de matar gatinhos?

Parem a matança!

Parem a matança!

15 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Eu acredito vi muitos depoimentos tive parente que passou por tal situação e deu os
    relatos do outros depoimentos

    1. Relatos não são evidencias…
      Acreditar em relatos do Pai Natal /Papai Noel só faz do crente inocente…

  2. 944 não seriam pq eram 1000 e 54 morreram né?

    Mas em todos casos não da pra simplesmente descartar uma pesquisa com tanta gente e por tanto tempo
    e ainda por cima em circunstâncias assim tão perigosas

    o resultado que eles obteram pode ser bastante controverso, e até completamente errôneo em relação ao que eles mesmos acham que acharam
    mas eu pelo menos não tenho como dar uma opinião sobre isso, porque não sei detalhes sobre a conclusão deles
    decerto foi utilizado algum (ou até vários) tipo de medidor

    • Anónimo_metamorfo on 14/09/2014 at 08:55
    • Responder

    Porque é que de tantas noticias deste Jornal este é o único que é falso?

    Veja as noticias que eles postam:

    https://www.facebook.com/worldnewsdailyreport

    Nada tem a ver com noticias falsas.

    Existem sim, muitos estudos sobre este tema, só que por ser algo fora de nossa compreensão ainda tem que ser logo falsa.

    Também achavam que a novidade de Galileu era mentira e agora prova-se que ele estava certo em relação ao nosso Planeta.

    1. Eu espero que este comentário seja também satírico…

      Na página de FB desse jornal satírico, a mais recente “notícia” é de que crianças Palestinianas deitaram abaixo um avião Israelita com apontadores laser:
      http://worldnewsdailyreport.com/palestinian-children-take-down-israeli-helicopter-with-laser-pointers/

      Além disso, qualquer pessoa pode ler o que o próprio jornal satírico diz:
      http://worldnewsdailyreport.com/disclaimer/
      “World News Daily Report is a news and political satire web publication, which may or may not use real names, often in semi-real or mostly fictitious ways. All news articles contained within worldnewsdailyreport.com are fiction, and presumably fake news. Any resemblance to the truth is purely coincidental, except for all references to politicians and/or celebrities, in which case they are based on real people, but still based almost entirely in fiction.”

      Eles claramente dizem que são um sítio de sátira com notícias de ficção, inventadas.
      Se eles próprios dizem que são um local de notícias falsas, e mesmo assim o anónimo (incrível como é o comentador que se esconde atrás de identidades falsas) quer acreditar em parvoíces… o problema de iliteracia é seu.

      Quanto a Galileu, ninguém racional ou de ciência achou que era mentira o que ele dizia.
      É favor ler sobre história da ciência, em vez de dizer imbecilidades. Obrigado.

      1. O mais legal que achei, foi oq falava que o Monstro do Lago Ness apareceu pra dar apoio a independência da Escócia

  3. Também li na semana passada uma notícia que “confirmava” a existência de comunicação telepática. Salvo erro, eram dois “cientistas”, um espanhol e um francês, que comunicaram a 8000 km um do outro.
    Infelizmente, esta notícia estava num portal de notícias verdadeiras e não num jornal satírico.

    1. O problema é que esse é um artigo científico, que saiu no PlosOne:
      http://www.plosone.org/article/info%3Adoi%2F10.1371%2Fjournal.pone.0105225
      Não entendo como isto pode ser aceite…

      Mas é uma enorme porcaria de experiência.
      Alguém pensa algo, depois escreveu em computador, mandou pra outro via net… e o outro depois “recebeu no cérebro” a mensagem.
      Essa experiência está mais cheia de buracos que queijo suíço….

      Neste website diz bem o que é a experiência:
      http://www.medicaldaily.com/telepathy-messaging-hailed-breakthrough-uses-old-technology-lukewarm-results-301808

      “Here’s the rub: Researchers used EEG over the sender’s motor cortex to read his brain activity as he imagined moving his feet and hands. Movement of the hands indicated a “1” and the feet a “0,” and the team used these digits to encode the messages they wanted to send — in this case, “hola” and “ciao.” The user spelled out the word using his thoughts, a method currently in use at several labs, and the computer then sent the message over email to the recipients in France.

      Each recipient in France was outfitted with a cap that emitted TMS, which the researchers used to produce phosphenes in the subjects’ field of vision. Phosphenes are those “stars” you see when you rub your closed eyes. The presence or absence of each phosphene determined whether the subjects reported a “1” or a “0.” After each digit was in place, the message translated back into regular text. Telepathy had been achieved. But not really.”

      Sinceramente, onde está a telepatia aqui? Juro que não entendo… 🙂

      Mexi meu pé. Notou Jaculina?
      ahhh notou! Porque ao escrever “portal”, isso define-se como “notei que pensou em mexer o pé”.

      Pronto. Acabamos de fazer telepatia 😛

        • Jaculina on 13/09/2014 at 09:22

        É uma experiência ainda mais foleira que aquelas de mostrar uma carta a alguém que “comunica” com outro que está numa sala ao lado.

        Mas se funcionasse era óptimo para comunicar com extraterrestres!

      1. O parapsicólogo Rhine, na década de 30, confirmou a existência da telepatia, telecinesia e outros…

      2. Claro que sim, por isso é que atualmente a telepatia e a telecinesia são utilizadas em vez de eletricidade e de telemóveis.

        ahhh espere aí… talvez não… talvez o facto de ser um pseudocientista vigarista tenha contribuído para dizer que tinha provado coisas sem quaisquer evidências… o normal nos pseudos.

        http://rationalblogs.org/rationalwiki/2013/03/22/parapsychology/
        “Joseph B. Rhine, a professor at Duke University in the mid-20th century, did extensive work on parapsychology and was substantially responsible for the field’s sloppiness in protocol design, happily throwing away negative results. Rhine and his colleague Karl Zener designed a special deck of cards containing five visually distinct shapes for use in telepathy and clairvoyance experiments, but also seemed blind to the consistent failure of experiments done under proper controls. ”

        http://en.wikipedia.org/wiki/Joseph_Banks_Rhine
        “The science writer Martin Gardner wrote that Rhine repeatedly tried to replicate his work, but produced only failures that he never reported. Gardner criticized Rhine for not disclosing the names of assistants he caught cheating:”

        http://www.skepdic.com/parapsy.html
        “research in this area has been characterized by deception, fraud, and incompetence in setting up properly controlled experiments and evaluating statistical data”

        Já percebi que para o Paulo Cesar Cavalcanti “cheating”, “fraud”, “incompetence”, têm o mesmo significado que “confirmado”. Fabuloso…

    2. Sobre essa questão eu só posso dizer que não interessa que seja reconhecido algo perto disso.
      A ilegalidade de tal capacidade traria indeminizações avultadas às pessoas vitimas desse tipo de invasão por parte de terceiros. Seria engraçado encarcerar telepatas por invasão da privacidade do mais comum do cidadão. Como iriam pagar os estragos, os sacaninhas desses telepatas? Como se conseguiria provar a invasão de privacidade?
      A fasquia legal seria demasiado elevada. Mesmo que tal seja possível não existe interesse em reconhecer.
      Todos temos a nossa experiencia de vida; perante um abuso desse tipo acho que uma pessoa repensa toda a escala de valores…e protege-se como pode.
      Telepatas? Pro Diabo que os carregue!

    • Graciete Virgínia Rietsch Monteiro Fernanbdes on 11/09/2014 at 22:46
    • Responder

    Já vi um filme em que um grupo de estudantes levou um deles aos limiares da morte para que, na ressuscitação, ele contasse o que viu e sentiu. Mas a experiência correu mal, pois o rapaz morreu mesmo. Não me lembro de mais nada sobre o filme. Mas, aqueles que relatam acontecimentos observados em situação de quase morte são os que sobreviveram e portanto como podem afirmar que há vida depois da morte?. Eu não acredito, mesmo sem provas, porque ainda não morri.
    Um abraço.

    1. Linha Mortal – Flatliners – 1990

  4. Numa grande conferência aqui no RS Porto Alegre, na Pontifício Universidade Católica PUC/RS; onde estavam presentes os mais renomados Neuros Cirurgiões do Brasil e dos EUA, Psiquiatras, Cardiologistas, Clínicos de diversas formações, Cientistas Físicos “Quânticos”, e outros, eles chegaram a conclusão de que falta para estas descobertas e estudo aprofundado, uma “evolução Tecnológica” no aparelhamento adequado para estes estudos porquê ainda nossas tecnologias ainda estão engatinhando para adentrar numa “dimensionalidade” do invisível e ainda imperceptível para nós. Porém, para muitos dos presentes num futuro mais próximo a ciência vai obter exito, então aguardamos o futuro!! abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.