Selecionado o próximo destino da missão New Horizons

2014MU69_WFC3_Hubble_2406142014 MU69, visto pelo telescópio Hubble, a 24 de junho de 2014.
Crédito: NASA/ESA/SwRI/JHU/APL/New Horizons KBO Search Team.

Foi anunciado na passada sexta-feira um novo alvo para a sonda New Horizons. Após uma análise cuidada das 3 opções divulgadas no ano passado, a equipa da missão acabou por selecionar como próximo destino o objeto 2014 MU69, um corpo gelado com 30 a 45 km de diâmetro localizado a mais de 1,5 mil milhões de quilómetros de distância de Plutão.

2014 MU69, também designado informalmente por PT1 e 1110113Y, é um membro da população “fria” da Cintura de Kuiper – objetos transneptunianos cujas trajetórias não são controladas por ressonâncias orbitais com Neptuno. Com uma órbita quase circular e próxima do plano da eclíptica, 2014 MU69 permaneceu provavelmente no mesmo local onde foi formado, pelo que poderá ser uma preciosa relíquia do período de formação do Sistema Solar.

Diagrama mostrando as órbitas de Plutão e de 2014 MU69, os destinos da missão New Horizons na Cintura de Kuiper. Crédito: NASA/Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory/Southwest Research Institute/Alex Parker. photo trajetoria_NewHorizons_Plutao_2014MU69_Outubro2014_zpskq84zaya.gif
Trajetória da sonda New Horizons em direção a Plutão e 2014 MU69. Estão indicadas a azul as órbitas dos planetas. A órbita de Plutão e de 2014 MU69 podem ser vistas a branco e a laranja, respetivamente. A animação contém ainda a posição de outros objetos da população “fria” da Cintura de Kuiper (pontos laranja), bem como dos objetos da Cintura de Asteroides e de outros objetos da Cintura de Kuiper (pontos brancos). Estão também evidenciados com uma auréola branca os planetas anões Éris, Makemake e Haumea.
Crédito: NASA/Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory/Southwest Research Institute/Alex Parker.

A concretização deste encontro dependerá, no entanto, da aprovação de financiamento para uma extensão à missão original (o encontro com Plutão). Para que isso aconteça, a equipa da missão terá de escrever uma proposta nesse sentido e apresentá-la à NASA durante o próximo ano, para que possa ser avaliada por uma equipa de peritos independente.

A New Horizons tem já planeadas uma série de 4 manobras no final de outubro e início de novembro destinadas a corrigir a sua trajetória na direção de 2014 MU69. Se tudo correr bem, a sonda da NASA alcançará o seu novo destino no dia 01 de janeiro de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.