Google+

«

»

Set 26

Eclipse Lunar com Super-Lua

Todas as informações sobre este evento!!!

supermoon lunar eclipse

Na noite de 27 para 28 de Setembro de 2015 iremos assistir a um evento relativamente raro (o último aconteceu em 1982 e o próximo será em 2033): eclipse lunar com super-lua.

Uma Super-Lua é uma Lua Cheia no perigeu (ponto mais próximo da órbita), o que a faz parecer maior no céu.

Todos os meses temos uma Lua Cheia. E todos os meses temos um perigeu.
Mas os dois simultaneamente, só acontece algumas vezes por ano.
Vejam neste post, 100 fotos da Super-Lua.

eclipse

Os eclipses lunares só acontecem durante a Lua Cheia.
Mas nem todas as Luas Cheias produzem eclipses lunares, porque o plano orbital da Lua está inclinado cerca de 5° em relação ao plano da órbita da Terra.

Devido ao alinhamento do Sol, Lua, e Terra, acontece um eclipse lunar.
A sombra da Terra cobre a superfície da Lua (eclipse lunar total).

A luz do Sol passa pela atmosfera terrestre, e é curvada antes de chegar à Lua. Na verdade, existe uma refração e dispersão da luz solar na nossa atmosfera e assim a Lua parece avermelhada.

“(…) a Lua vai adquirindo uma coloração avermelhada. Mas por que, se a Terra está bloqueando a luz que vem do Sol? A resposta vem da presença da atmosfera terrestre. Nossa atmosfera é um meio translúcido à luz, mas de forma seletiva. Ela espalha muito mais a luz azul do que a vermelha (razão porque o nosso céu é azul). Isto significa que ao passar rasante à superfície da Terra e atravessar uma porção grande da atmosfera terrestre, a luz azul será praticamente toda espalhada, mas a luz vermelha seguirá seu caminho. Além de ser seletiva, a atmosfera terrestre também é um meio refrator. Isto significa que ela agirá como uma “lente”, focando a luz vermelha que passa através dela para dentro do cone de sombra da Terra. Assim, essa pouca luz vermelha que passa por nossa atmosfera acaba por iluminar a Lua.” (crédito: Gabriel Rodrigues Hickel)

É uma cor aparente. É uma cor que vemos devido a estarmos a observar a Lua através da nossa atmosfera. Mas a Lua não está vermelha. Não tem nada a ver com a cor real da Lua.

Não sejam vigarizados: as chamadas Luas Sangrentas (ou luas de sangue) são somente uma crendice injustificada para assustar os ignorantes.

Com este eclipse, completa-se mais uma tétrade de eclipses lunares (conjunto de 4 eclipses totais consecutivos).

Vejam neste post, 20 fotos de Eclipse Lunar.

Crédito: F. Espenak, NASA

Crédito: F. Espenak, NASA

Este eclipse vai poder ser visto quer de Portugal quer do Brasil.

Dados para Portugal. Crédito: OAL

Dados para Portugal. Crédito: OAL

Em Portugal, o máximo do eclipse total ocorrerá às 03:47 da manhã de dia 28 de Setembro, sendo que para presenciarem todo o espectáculo do eclipse total devem estar atentos cerca de meia hora antes e depois do máximo (das 03:11 até às 04:24).

Vejam esta animação do Observatório Astronómico de Lisboa:

eclipsedasuperluaanimado

No Brasil, o máximo do eclipse total ocorrerá às 23:47 (hora de Brasília) da noite de 27 de Setembro, sendo que para presenciarem todo o espectáculo do eclipse total devem estar atentos cerca de meia hora antes e depois do máximo (das 23:11 até às 00:24).
Existirão eventos ao vivo em vários locais do país.

Vejam o vídeo da NASA:

Acerca do autor(a)

Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico.
Licenciatura em Gestão de Empresas.
Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica.
Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas.
Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas.
Foi Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA.
Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

4 comentários

2 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Ulisses

    Curioso que quando a lua nasceu no horizonte ele estava gigantesca realmente, mas quando o eclipse realmente aconteceu ela já estava bem mais acima, a mesma não estava tão grande e infelizmente não teve tanta beleza,a lua estava menor.

    Abraços..

    1. Rui Costa

      Não é curioso por esse motivo. O que é mesmo curioso é a facilidade com que os nossos sentidos nos podem iludir…

      Quando ontem a Lua apareceu junto ao horizonte, ainda estava a algumas horas do perigeu (o ponto da órbita da Lua mais próximo da Terra) e da chamada “Super-Lua”. Esse momento só aconteceu às 02h46 de hoje.
      Ou seja a Lua foi-se aproximando de si ao longo da noite até cerca do meio do eclipse! Mas quase todas as pessoas julgam que a Lua aparece maior junto ao horizonte, quando a vêem perto de objectos e estruturas que o nosso cérebro identifica facilmente. Já quando ela está alta no céu, sem nada com que a comparemos ou relacionemos, parece-nos mais pequena.

      Essa ilusão da Lua está explicada neste artigo: http://www.astropt.org/2015/06/28/os-nossos-cerebros-nao-conseguem-lidar-com-a-lua/

  2. Mirian Martin

    E pensar que aqui só vi nuvens… Mas soube de quem, no meio dos buracos conseguiu vê-la. Menos eu, claro…

  3. Ulisses

    Obrigado pelo esclarecimento Rui, eu estava julgando que era a atmosfera que atuava como uma lente que aumentava a lua ou o sol próximo do horizonte, e no zênite não ocorreria dessa forma.
    Ilusão literalmente minha, hehe.

    Abraços..

  1. Vídeo Explica Tudo Sobre o Eclipse Total da Lua de 27 de Setembro de 2015

    […] Curiosidades e Raridades do Eclipse de 27 de Setembro de 2015:     – Ocorrerá durante a chamada Super Lua, quando a Lua está no perigeu da sua órbita ao redor da Terra. O perigeu de 27 de Setembro será […]

  2. Céu da Semana Ep. #254 – O Eclipse Lunar de 27/9/2015

    […] O Céu da Semana traz dicas de observação astronómica para esta semana, e o professor Gustavo Rojas fala sobre o eclipse da noite de domingo: […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>