Google+

«

»

Fev 14

Bosão e Campo de Higgs

Um vídeo do Portal da Ciência sobre o Bosão de Higgs, onde também se explica a Massa, a Teoria Quântica de Campos, o Campo de Higgs e o Grande Colisor de Hádrons/Hadrões:

O meu único “senão” é a utilização da palavra “acreditamos” aos 3:28.
A crença não faz parte da ciência: ou existem evidências ou não existem; podemos confiar mais num modelo ou noutro; poderá existir uma maior ou menor probabilidade de ocorrência de um fenómeno.

De resto, todo o vídeo parece-me excelente, com alta qualidade de informação.

Não só a parte da informação, mas também a parte da comunicação está excelente: a própria cadência/ritmo de transmissão de informações é perfeita. Contra mim falo: eu muitas vezes cometo o erro de falar depressa demais, e dou-me conta desse erro mesmo durante as palestras. Já o ritmo que o Diogo impõe nas palavras é excelente: percebemos perfeitamente o que é dito e ainda temos tempo para pensar no que é dito, sem se tornar uma comunicação enfadonha/lenta.

Acerca do autor(a)

Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico.
Licenciatura em Gestão de Empresas.
Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica.
Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas.
Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas.
Foi Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA.
Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

6 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Vergílio Bueno Junior

    Oi Carlos o vídeo e bem informativo esclareceu minha dúvida sobre o bosom ,ou quase todas o bosom e partícula ou não sempre li como partícula, e o campo de higgs tem qual relação com a gravidade?

  2. regis

    O problema é que entre a tacada da bola no jogo de bilhar e, ela entrar efetivamente na caçapa, existe a questão do “acreditamos” ; sim; que a bola entrará na caçapa. É ciência sim daquilo que é mais provável.
    Abraço.

  3. Manel Rosa Martins

    Olá Diogo, excelente vídeo.

    Fez muito bem em distinguir o Bosão de Higgs: que é 1 entre 8 partículas do mecanismo Englert-Higgs (o nome completo é mecanismo de Englert-Brout-Higgs-Guralnik-Hagen-Kibble) – vencedor do Nobel da Física de 2013.
    A leitura desta literatura é um bom aprofundamento.

    Usou a palavra Resistência para explicar a Inércia, talvez seja melhor dizer Inércia para não confundir com a propriedade eléctrica da resistência, sugiro para afinar ainda mais a sua excelente pontaria. 🙂

    Um abraço de Parabéns

  4. Manel Rosa Martins

    Caro Diogo, lembrei-me que tem um livro que penso irá gostar muito:

    A Partícula no Fim do Universo
    -Como a caça ao Bosão de Higgs nos levou ao limiar dum mundo novo.

    Autor: Sean Carroll

    O livro tem uma tradução muito cuidada na Edição da Gradiva em Portugal e ganhou o prémio de Melhor Livro de Ciência de 2013, pela Royal Society.

  5. Sócrates

    Concordo com o Regis , previsões são válidas e importantes pois indicam caminhos para a ciência pesquisar .Mesmo porque se não me engano , só é completamente comprovada a existência do bóson e não a do campo ( Talvez fosse o campo gravitacional , recentemente detectado) ou como ele criaria a matéria com a sua relação com este campo pois se considerarmos que no início tudo faria parte da mesma expansão inicial e tanto os bóson quanto o campo expandiriam com a mesma velocidade não devendo ter aceleração de um em relação ao outro , não poderia se formar matéria , Está aí outra previsão que provavelmente não é válida , mas indica um caminho para se pensar em outras previsões que podem e com certeza indicariam um caminho a se pesquisar pela ciência que não existiria sem previsões ou idéias a serem pesquisadas primeiramente!

  6. Sócrates

    observação : no último comentário quis dizer: ( Talvez fosse ondas gravitacionais em um campo gravitacional, recentemente detectado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>