A origem da Lua

De Sinus Iridum até Marius Hills. Crédito: Jerzy Łągiewka.

Quando contemplamos a nossa Lua, nem sempre nos recordamos que se encontra a 384.000 km de distância; mas quando se formou, estima-se que essa distância fosse bem mais próxima, cerca de 40.000 km.

Uma das perguntas que poderemos fazer é: como terá acontecido a sua formação?

A maior parte das rochas na superfície da Lua parecem ter entre 3 e 4,6 mil milhões de anos. Esta constatação deu origem às hipóteses sobre a formação da lua:

1. Hipótese da Co-Condensação, segundo a qual a Terra e a Lua formaram-se simultaneamente a partir da nebulosa primordial;

2. Hipótese da Fissão, que nos diz que a Lua se formou a partir de um fragmento da Terra que se separou desta durante o seu período inicial de formação; e

3. Hipótese da Captura, que considera que a Lua se formou noutro local do Sistema Solar, tendo sido posteriormente capturada pelo campo gravitacional da Terra.

Montes Apenninus & Rimae Hadley. Crédito: Jerzy Łągiewka.

Mas nenhuma destas hipóteses parece muito plausível ou consensual.

A partir do estudo das rochas que se trouxeram da Lua através das missões Apollo, chegou-se à conclusão que uma outra hipótese era mais provável: a de que a Lua se terá formado a partir do material ejetado aquando da colisão da Terra com um outro corpo tão ou mais massivo que Marte (que se denominou Theia).

Deslandres-Walther e Sun Gate. Crédito: Jerzy Łągiewka.

Basicamente, a composição da Lua parece ser demasiado diferente da composição da Terra para que as hipóteses da co-condensação e da fissão sejam plausíveis.

Por outro lado, as composições são demasiado semelhantes para que a hipótese da captura seja provável.
Assim, a hipótese mais provável é a Hipótese do Grande Impacto (Giant Impact Hypothesis ou Big Splash).

 

Plataforma “O Universo em Fotografia”.

1 comentário

  1. Eu acredito na co-condensação, mas com uma diferença a Lua teria inicialmente um tamanho maior que o da Terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.