A Bela e um Monstro

Crédito: Y. Beletsky (LCO) / ESO

Não se deixe enganar! Este não é um novo rover marciano futurístico — embora o terreno inóspito do deserto chileno do Atacama possa facilmente ser confundido com Marte. Este veículo de 20 metros de comprimento, 10 de largura e 28 rodas é um dos transportadores ALMA, conhecido por Otto, que aqui foi fotografado tendo como pano de fundo a beleza da Via Láctea!

Esta máquina gigantesca foi construída na Alemanha, tendo sido concebida especialmente para transportar antenas ALMA desde o Local de Apoio às Operações, situado a 2900 metros de altitude, até ao cimo do planalto do Chajnantor, 5000 metros acima do nível do mar, e servindo também para movimentar as antenas entre as suas diferentes posições de observação.

O Otto desloca os pratos da balança às 130 toneladas e pode atingir uma velocidade máxima de 12 km por hora quando transporta uma antena — não irá certamente quebrar nenhum recorde de velocidade! Felizmente, a velocidade não é uma prioridade durante este processo delicado. A segurança e a precisão são, elas sim, indispensáveis. Apesar do seu tamanho e força, este monstro amarelo brilhante pode posicionar uma antena com uma precisão de apenas alguns milímetros, garantindo que cada antena é colocada no seu local de forma perfeita. A possibilidade de reposicionar as suas 66 antenas é uma das razões pelas quais o ALMA é tão poderoso.

Pode ver o Otto em acção no ESOcast 56: Gigantes delicados no deserto:

Este é um artigo do ESO, que pode ser lido aqui.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.