Será que um cometa chocou com a Terra em 10950 a.C.?

Crédito: Martin B. Sweatman e Dimitrios Tsikritsis

Que tal misturar um pouco de arqueologia com astronomia?

Antes de existir papel ou internet para divulgar os acontecimentos astronômicos, os seres humanos que viveram há milhares de anos atrás escreviam suas observações nas rochas.

São conhecidas inúmeras pinturas rupestres que relacionam eventos celestes, como a supernova do caranguejo, escrita e descrita em rochas pelo povo chinês.

A ciência que integra estudos arqueológicos com eventos astronômicos, recebe o nome de arqueoastronomia.

Recentemente, um grupo de pesquisadores descobriu evidências cravadas em rochas de que um evento astronômico catastrófico ocorreu na Terra há muito tempo atrás.

Antes das evidências arqueológicas, a análise de amostras retiradas na Gronelândia sugeriam que um cometa havia chocado com a Terra, e isso levou nosso planeta a experimentar um período de 1000 anos de congelamento.

Outras evidências sugerem que devido a esse resfriamento do nosso planeta, grupos de pessoas começaram a se juntar, migrar e deram início a uma agricultura bem desenvolvida.

Agora, um grupo de pesquisadores descobriu no chamado Gobekli Tepe, um pilar de rocha com escritos que se alinham perfeitamente com o choque de um cometa na Terra em 10950 a.C.

O pilar contém inscrições que parecem documentar o evento devastador, provavelmente o choque de um cometa ou de resquícios de um cometa na Terra, que causou um impacto ambiental ao redor do globo e a provável perda de vidas.

Os pesquisadores levaram as inscrições para um computador onde analisaram a provável relação dos desenhos com constelações, e isso deu certo, revelando fortes relações entre os caracteres encontrados no pilar e os símbolos astronômicos que estavam no céu em 10950 a.c.

Como as pessoas levaram um certo tempo para criar os símbolos no pilar , isso sugere que algo muito importante aconteceu durante o mesmo período de tempo que as amostras de gelo da Gronelândia sugerem.

Talvez tenha sido o choque de um cometa com a Terra em 10890 a.C. (Younger Dryas).

Os pesquisadores também analisaram que esse evento pode ter alterado o eixo de rotação da Terra.

É um tema muito interessante, e é através da arqueoastronomia que é possível com base no passado entender um pouco do presente e quem sabe até prever o futuro.

Fontes: Phys.org , Artigo Científico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.