Foi preso o astrólogo que ameaçava vítimas com castigo divino

Crédito: Getty Images

Um astrólogo ameaçava as suas vítimas que se não lhe pagassem, coisas muito más iriam acontecer às vítimas (e às suas famílias). O castigo divino “estava escrito nas estrelas”.

“A ameaça de que iria ser castigada pelos deuses levou uma mulher, em Seia, a entregar 35 mil euros a um vidente ao longo de oito meses, entre junho de 2016 e fevereiro de 2017. O suspeito, de 29 anos, que se apresentava como astrólogo, foi agora detido pela PJ da Guarda, suspeito da prática de burla qualificada.

A vítima, com mais de 50 anos, começou por pedir ajuda ao vidente para resolver um conflito familiar. Fez várias consultas e o suspeito foi ao longo do tempo criando a expetativa de que estaria a resolver a situação, à medida que ia pedindo mais dinheiro para acelerar todo o processo. Com o passar do tempo e sem ver resultados, já que os conflitos familiares se mantinham, a vítima começou a desconfiar dos poderes curativos e das capacidades especiais que o astrólogo anunciava.

Sentia-se, no entanto, pressionada a fazer novas entregas de dinheiro, já que o suspeito deixava no ar a ameaça de que alguma coisa de muito grave lhe iria acontecer ou à sua família.

Através deste método, o alegado astrólogo conseguiu apropriar-se de 35 mil euros.
(…)
Até que a vítima concluiu que a situação já tinha ido longe demais e decidiu apresentar queixa. (…)”

O Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda refere em comunicado que:
“O detido, arrogando-se vidente e detentor de especiais poderes curativos para a resolução de conflitos familiares, na sequência de consultas que efetuou, por meio de ameaças e de engano que astuciosamente provocou, determinou a vítima a fazer-lhe várias entregas em dinheiro, lesando-a em cerca de 35 mil euros”.

Fontes: Correio da Manhã, Correio da Manhã

1 comentário

    • Enio Jorge Malema on 18/06/2018 at 08:00
    • Responder

    Que coisa triste!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.