Colony

Colony é uma série que começou um pouco parada, mas que depois apanhou o ritmo e tornou-se muito boa.

Os extraterrestres invadem a Terra. Apesar de no início nem se saber muito bem se são extraterrestres, porque eles nunca aparecem (só no final). Só se sabe que grandes muros são colocados a dividir os humanos… e nenhuma nação terrestre teria a capacidade para isso.
A Terra torna-se um planeta muito dividido, em que os humanos são governados por blocos e com regimes militares ou fascistas.
A religião dominante torna-se a dos alienígenas, em que o Dia Mais Importante da Humanidade passa a ser o dia em que os extraterrestres vão finalmente revelar-se (quase como se fosse a segunda vinda de Cristo).

O grande problema da série é o inerente geocentrismo: a Terra torna-se o local da maior batalha espacial entre raças alienígenas, e os ETs são tão avançados mas precisam de humanos para trabalharem e lutarem.

No entanto, isto é compensado por uma história que inclui ação, suspense e muita politiquice. A história é muito inteligente e bastante realista do que aconteceria em face duma invasão alienígena daquela magnitude. Até a resistência humana está muito bem retratada.

Claro que, sendo a série tão realista e fantástica, “obviamente” teve pouca audiência e foi cancelada quando estava a ficar ainda melhor (no final da terceira temporada). As pessoas preferem séries com histórias lineares e não com esta complexidade e realismo, infelizmente 🙁

3 comentários

  1. O cancelamento do Colony foi de facto estúpido, tal como teria sido o cancelamento do Expanse, mas felizmente nesse caso o Bezos é fã do Expanse!!!

    PS: https://www.youtube.com/watch?v=dMkZtgJxmvU

    Segunda temporada em Novembro, promete…

    1. Great! 🙂

  2. As séries de ficção científica não têm tanta popularidade como as de drama, comédia, etc. Têm menos audiência, e, por isso, é mais fácil que sejam canceladas ao fim de um par de épocas. Foi o que quase aconteceu com “The Expanse”, que em minha opinião é a melhor série de ficção científica dos últimos dez anos. Felizmente, a Amazon salvou-a.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.