Explorando a natureza variável de R Aquarii

Imagem do sistema binário R Aquarii obtida em 2012 pelo VLT.
Crédito: ESO

O sistema R Aquarii consiste numa estrela binária simbiótica rodeada por uma enorme nebulosa dinâmica. Tais binários contêm duas estrelas em interação numa relação complexa e desigual — uma anã branca e uma gigante vermelha. Num ato inquietante de canibalismo estelar, a anã branca “engole” matéria da sua companheira maior. A gigante vermelha atormentada e a anã branca instável ejetam ocasionalmente matéria em estranhos jactos, arcos e rastros, dando origem às formas curiosas observadas nestas imagens.

Nesta imagem de comparação — um caso raro de evolução dinâmica capturada por telescópios colocados no solo — podemos ver a diferença que 15 anos podem fazer. Apesar de ser apenas um mero piscar de olhos à escala cósmica, o certo é que temos aqui a oportunidade ideal de observar um verdadeiro sistema dinâmico a mudar de forma no céu.

R Aquarii observado em 1997.
Crédito: ESO

Estas imagens mostram a evolução não apenas de R Aquarii mas também das nossas capacidades observacionais. A imagem mais antiga foi obtida pelo Telescópio Óptico Nórdico de 2,5 metros, instalado na ilha de La Palma, Espanha. A imagem de 2012 foi captada pelo Very Large Telescope de 8 metros do ESO e revela detalhes desta extraordinária estrela simbiótica bastante mais intrincados.

Esta imagem de comparação é o primeiro ato da Semana de R Aquarii do ESO, durante a qual exploraremos este objeto intrigante e a sua evolução. Revelaremos a natureza dramática e variável de R Aquarii, mostrando como é que este objeto evoluiu e se expandiu ao longo de anos de observação.

As imagens que estão a ser comparadas foram igualmente utilizadas para fazer um vídeo time-lapse, o qual está disponível neste link.

Fonte (transcrição): ESO

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.