Asteróide rebocado

A APOD de hoje traz uma das formas de desviarmos asteróides: atracção gravitacional.
Colocar uma sonda ao lado do asteróide, e devido à atracção gravitacional o asteróide seria puxado para a esquerda, direita, seria travado ou acelerava, dependendo do sítio onde colocássemos a sonda.

Se a sonda estiver do lado esquerdo ou direito do asteróide, então o asteróide será puxado nessa direcção e desviar-se-à da Terra.
Se a sonda estiver atrás do asteróide, então o asteróide atrasa-se: e por isso a Terra já teria passado pelo ponto da órbita quando o asteróide lá chegar.
Se a sonda estiver à frente do asteróide, então o asteróide adianta-se: e por isso a Terra ainda não teria chegado ao ponto da órbita quando o asteróide lá passar.

Ou seja, a simples gravidade da sonda é suficiente para desviarmos asteróides.

Para mim, este será o melhor método… caso o asteróide seja detectado a tempo.

5 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Hope so!

  2. Relembrando agora aquele asteróide do mês passado (o 2012 LZ1, se nao me engano?), com 4 dias de antecedência será que conseguíamos pôr uma sonda fosse onde fosse e evitar catástrofe fosse esse o caso? 😮

    1. Não 🙁

      Só enviando o Bruce Willis (filme Armageddon) 😛

  3. Mas… a sonda teria de ter massa /peso suficientemente elevada para exercer qualquer influência sobre o asteróide, não? E teria de ser construída de forma “compacta”, com um design menos alongado que o daquele apresentado na figura, para que a sua influência gravítica não se “disperse”…? E com tantos asteróides, de todos os “tamanhos e feitios”, teriam de ser construídas várias sondas de acordo com as características de cada asteróide?

    Desculpe estas perguntas mas é o meu cepticismo a falar alto… Não acredito que tenhamos tecnologia (se é que algum dia a teremos) capaz de construir objectos de forma a manipular a gravidade para infleunciar outros objectos….

    Abraço.

    1. Tudo que tem massa, provoca atracção de outros objectos com massa.

      A pouca gravidade exercida ao longo de um certo tempo, seria suficiente para desviar nem que fosse uns centimetros o asteroide… que ao longo do tempo o desvio iria sendo maior… e dependendo da distancia à Terra, já poderia estar fora da linha de colisão 😉

      Só seria preciso uma sonda… para o asteroide que se descobrisse ser potencialmente perigoso 😉

      abraços!

  1. […] Venerar. Meteoritos e lixo espacial atinge pessoas. Missões. Diferenças. Formas de Desviar. Rebocar. Programa Espacial. Financiamento. Cratera de impacto com […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.