Confissão de Psíquicos

Mark Edward já foi considerado o maior psíquico do mundo (“The Greatest Psychic in the World“).
Agora, publicou um livro intitulado “Psychic Blues“, onde este brilhante psíquico confessou ser um fantástico aldrabão que através de truques simples explorou os crentes.

Ele confessou ser um manipulador de pessoas com o objectivo de controlar as suas vidas, dizendo-lhes o que elas gostariam de ouvir.

Claro que isto nada muda.
As pessoas vão continuar a acreditar em vigaristas.

Lembremo-nos que já em 1882 foi publicado um livro chamado “Confessions of a Medium”. E mesmo assim, nada mudou.
130 anos depois, as pessoas continuam a acreditar nos mesmos truques que já foram expostos várias vezes.

A série South Park tem um episódio fantástico em que o Stan prova que consegue ser melhor que qualquer psíquico, e explica de forma simples às pessoas os truques que utiliza, e mesmo assim as pessoas pensam que ele é psíquico – apesar de ele afirmar várias vezes que não é, que são simples truques.

E não é só no South Park.
Na vida real, Lynn Kelly inventou uma técnica a que chamou Tauromancy, através da qual lê a pessoa e faz previsões que se tornam quase 100% correctas. Ela é muito melhor que qualquer psíquico! E ela diz que é tudo falso. Ela só faz a chamada “leitura a frio”. Mesmo assim, as pessoas acreditam que ela tem poderes sobrenaturais e voltam para ela lhes fazer novas leituras!
Repito: as pessoas voltam para mais “conhecimentos sobrenaturais”, por mais que ela lhes diga que é tudo um truque bastante simples!

Infelizmente, parece-me que a conclusão a tirar é que as pessoas gostam de ser vigarizadas…

3 comentários

1 ping

  1. É como dizia um ilusionista dum filme: Eu não convenço as pessoas porque sou bom em iludi-las, eu as convenço porque elas querem ser iludidas.

  2. Esta insistência no sobrenatural e no misterioso, mesmo depois de explicado que não passa de um logro ou até uma brincadeira, não se aplica apenas aos médiums ou psíquicos.
    Nestes casos, até se compreende que as pessoas (algumas pessoas…) se sintam reconfortadas por acreditarem que depois da morte haverá algo mais e uma nova oportunidade de se reencontrarem com entes queridos que já “partiram”

    Um caso ainda mais absurdo, é a tentativa de associar figuras geométricas nos campos de cereais, vulgarmente conhecidos por “Crop Circles” à actividade de seres alienígenas.

    Apesar de em 1991 os dois “brincalhões” que iniciaram essa farsa, Doug Bower and Dave Chorley, terem anunciado que foram os responsáveis pelas misteriosas construções e terem explicado e demonstrado como o fizeram;

    Apesar de no ano seguinte, em 1992 no Reino Unido se ter promovido uma competição para fazer “crop circles”, em que até havia um prémio de 3000£, ficando de novo demonstrado que nós, humanos podemos fazê-los;

    Apesar de ser um insulto à “inteligência” de quaisquer possíveis seres alienígenas e também à de qualquer ser humano racional…

    Ainda há muito boa gente (mas mesmo muita!!) que acredita que os designados crop circles são o produto de quaisquer seres alienígenas ou que escondem quaisquer mistérios ou que há uma áurea sobre-humana por detrás deles…

    Mais info em: http://en.wikipedia.org/wiki/Crop_circle#Bower_and_Chorley

    1. Dissonância Cognitiva… 🙁
      http://www.astropt.org/2011/08/20/o-dia-em-que-o-mundo-nao-acabou/

  1. […] Burla. Burlas. Violada. Roubo. Parvalhão. Tribunal para publicidade enganosa. Chinês preso. Confissão de aldrabão. Humor: Revista Jon Stewart. Humor de Telecinética. Prémio Nobel. Sexta-Feira 13. Voo 666. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.