Cooperação espacial!

ESA e a NASA anunciaram na quarta-feira a colaboração na construção da nave espacial Orion para a qual a ESA irá contribuir com um módulo de trabalho. O lançamento da nave está planeado para 2017. A Orion irá levar os astronautas para o espaço, mais longe do que nunca, num módulo baseado na tecnologia do Veículo de Transferência Automatizado (ATV) europeu.

Os ATV têm sido usados no reabastecimento da Estação Espacial Internacional desde 2008. O quarto na série, o ATV Albert Einstein, está a ser preparado para o lançamento no próximo ano, a partir de Kourou, na Guiana Francesa.

O ATV Edoardo Amaldi

O módulo de serviço baseado no ATV, colocado por baixo da cápsula da tripulação do Orion, irá fornecer propulsão, energia, controlo térmico, tal como fornecer água e gás aos astronautas no habitáculo.

Esta colaboração entre a ESA e a NASA prolonga o espírito de colaboração internacional que está na base da Estação Espacial Internacional.

O ATV é uma demonstração versátil da tecnologia europeia, desempenhando muitas funções durante uma missão à Estação Espacial Internacional. O transportador espacial reposiciona a Estação e ainda consegue desviar o complexo orbital da rota de lixo espacial. Enquanto está ligado à ISS, o ATV torna-se num módulo extra para os astronautas. Por fim, acabada a missão, o veículo traz da Estação  materiais de desperdício.

“O ATV já mostrou o seu valor em três missões sem qualquer falha à Estação Espacial e este acordo é mais uma confirmação de que a Europa está a construir naves avançadas e de confiança,” disse Nico Dettmann, responsável pelo programa de produção de ATV’s.

Orion

Thomas Reiter, director de Voos Tripulados e Operações da ESA diz: “A decisão da NASA de cooperar com a ESA no seu programa de exploração, num elemento crítico para a missão é um sinal forte de confiança nas capacidades da ESA, para a ESA é uma importante contribuição para a exploração humana.”

Dan Dumbacher, da área do desenvolvimento de sistemas na sede da NASA em Washington DC, concorda: “O avanço da engenharia permite-nos integrar um módulo de serviço da ESA no Orion.”

A primeira missão da nave Orion será uma viagem não tripulada à Lua, em 2017, com regresso à atmosfera terrestre a uma velocidade de 11 km/s ­– a reentrada mais rápida de sempre.

 

(Fonte: ESA)

1 comentário

    • Fernando Simoes on 06/05/2013 at 20:57
    • Responder

    A viajar a esta velocidade, qualquer dia, podemos ir à lua tomar café para estarmos de volta 2 horas depois, ou pouco mais. Impressionante sem dúivida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.