Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico.
Licenciatura em Gestão de Empresas.
Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica.
Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas.
Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas.
Foi Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA.
Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

Artigos mais comentados

  1. 2012 – Fim do Mundo — 505 comentários
  2. Asteróide irá acabar com a vida na Terra em 2019 ? — 373 comentários
  3. Asteroide 2016 WF9 vai colidir com a Terra? Não! — 324 comentários
  4. Evoluindo Sempre ? Só se for em burrice… — 274 comentários
  5. Cometa Elenin irá dizimar a Humanidade ? — 261 comentários

Author's posts

Dez 15

Mergulhar em Júpiter

Créditos: NASA/JPL-Caltech/SwRI/MSSS/Gerald Eichstadt/Justin Cowart Com os dados recolhidos pela sonda Juno, incluindo pela sua câmera JunoCam, uma equipa de astrónomos da NASA e da Planetary Society criaram esta fabulosa simulação que mostra como seria mergulharmos na atmosfera superior de Júpiter. À medida que descemos, a temperatura aumenta. No vídeo percebemos que a Grande Mancha Vermelha, …

Continue a ler »

Dez 14

Maternidade estelar que salta à vista

A câmara OmegaCAM montada no Telescópio de Rastreio do VLT do ESO capturou esta imagem resplandescente da maternidade estelar Sharpless 29. Podemos ver muitos fenómenos astronómicos na imagem, incluindo poeira cósmica e nuvens de gás que refletem, absorvem e re-emitem a luz de estrelas quentes jovens situadas no seio da nebulosa. A região do céu …

Continue a ler »

Dez 13

Meteoros sobre a Mongólia Interior

Esta é uma imagem composta por várias fotos feitas durante 3 horas sobre o Lago Duolun, na Mongólia Interior, China. Na imagem veem-se cerca de 90 meteoros da chuva de estrelas das Perseidas. Os meteoros parecem vir da constelação de Perseus. Esta noite podem ver o pico da chuva de meteoros das Geminídeas. Fonte: APOD

Dez 13

Céu de Inverno

Neste gráfico vemos alguns dos eventos mais importantes que se passarão nos céus do Hemisfério Norte durante este Inverno. Destaco a chuva de estrelas Geminídeas esta noite, o Solstício de Inverno no dia 21 de Dezembro, a constelação de Orion presente no céu, e os diversos planetas que estarão visíveis no céu. Fonte: APOD

Dez 13

Mapa Selenográfico

O Céu da Semana traz dicas de observação astronómica para esta semana, e o professor Gustavo Rojas fala sobre o Mapa Selenográfico, o mapa lunar mais detalhado elaborado antes da invenção da fotografia.

Dez 12

Pirilampos Cósmicos

Nesta bela imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vê-se o que parece ser um enxame de pirilampos cósmicos. Na verdade, é um aglomerado de galáxias conhecido como Abell 2163. Os supostos pirilampos são, na realidade, galáxias brilhantes. Fonte: Space Telescope

Dez 11

Superlua em La Silla

Esta imagem captura o momento em que uma superlua parece descansar sobre o topo das montanhas chilenas, a 4,5 km de distância do cume de La Silla. Apesar de não ser muito interessante em termos científicos, durante este evento relativamente raro, a Lua está um pouco mais perto da Terra, fazendo com que o seu …

Continue a ler »

Dez 11

Planeta Mercúrio

Como seria sobrevoar o planeta Mercúrio? Este pequeno filme mostra um vôo virtual sobre o planeta Mercúrio. Foi feito com imagens e dados recolhidos pela sonda MESSENGER, que orbitou o planeta mais próximo do Sol entre 2011 e 2015. Mercúrio parece-se muito com a nossa Lua, com um terreno cinzento escuro carregado de crateras de …

Continue a ler »

Dez 11

Companhia Verde

Esta espetacular aurora verde foi fotografada em 2014 sobre os céus da Noruega. Atualmente o Sol encontra-se perto de um mínimo solar, por isso estes espetáculos vão ficando mais raros. Fonte: APOD

Dez 10

Poeira no Carneiro

Esta imagem está a oeste do famoso aglomerado estelar aberto das Pleiades, na direção da constelação do Carneiro. À direita está a estrela azulada Epsilon Arietis, que é visível a olho nú e que se encontra a cerca de 330 anos-luz de distância da Terra. Da esquerda para a direita, estão as nebulosas poeirentas LBN762, …

Continue a ler »

Load more