Tag: auroras

Tempestades solares produzem intensas auroras de raios X nos polos de Júpiter

Auroras de raios-X nos polos de Júpiter. Crédito: raios-X: NASA/CXC/UCL/W.Dunn et al; ótico: NASA/STScI; adaptação de Sérgio Paulino. Cientistas descobriram que a interação da magnetosfera de Júpiter com os intensos fluxos de partículas gerados pelas tempestades solares pode desencadear a formação de auroras de raios X sobre as regiões polares do planeta oito vezes mais …

Continue a ler

Auroras e trilhos/trilhas estelares sobre a Islândia – APOD

Foi uma das noites aurorais mais tranquilas em semanas. Mesmo assim, no norte da Islândia durante novembro passado, as auroras fracas iluminaram o céu em cada noite limpa. O panorama de 360 graus em destaque é a fusão de quatro câmeras digitais de grande ângulo, cada uma tomando simultaneamente 101 capturas durante 42 minutos. No …

Continue a ler

Uma aurora inesperada sobre a Noruega – APOD

Às vezes, o céu ilumina-se de forma inesperada. Uma viagem ao norte da Noruega para fotografar auroras não estava indo tão bem como esperado. Já passava da meia-noite em Steinsvik, Troms, no norte da Noruega, e a data era 08 de fevereiro 2014. Apesar de uma atividade recente no Sol, os céus foram decepcionantes. Assim, …

Continue a ler

Aurora em forma de bandeira sobre a Suécia – APOD

Parecia, momentaneamente, uma bandeira em faixas de 50 quilómetros de altura. Em meados de março, uma energética ejeção de massa coronal direcionada por uma faixa magnética à Terra levou a uma das mais intensas tempestades geomagnéticas dos últimos anos. O resultado visual foi o grande conjunto de auroras vistas ao longo de muitos países perto …

Continue a ler

Aurora no quintal – APOD

Na noite de 17 para 18 de março esta cúpula de auroras boreais se desenrolou sobre os quintais em Vallentuna, Suécia, cerca de 30 quilómetros ao norte de Estocolmo. Um resultado da tempestade geomagnética mais forte deste ciclo solar, as auroras foram capturadas naquela noite nos quintais em latitudes ainda mais baixas, incluindo aparições no …

Continue a ler

Uma aurora em bolinhas de gude – APOD

Isto se parece com uma bela coleção de ágatas. Mas esta rede de redemoinhos e faixas embutidas mostram na verdade o desenvolvimento espetacular de subtempestades aurorais na Terra. A sequência de mais de 600 imagens, de horizonte a horizonte no estilo “olho de peixe”, foi feita ao longo de um período de 2 horas perto …

Continue a ler

Estrelas, duendes, nuvens e auroras – APOD

O que são essas manchas vermelhas no céu? Enquanto estava a fotografar auroras inesperadas sobre uma tempestade distante, algo extraordinário aconteceu: duendes atmosféricos ou vermelhos (também conhecidos como red sprites). Este breve exemplo de lampejo de grande altitude raramente fotografado foi tão brilhante que foi testemunhado por várias pessoas de forma independente. Registrado sobre Minnesota, …

Continue a ler

Uma noite em Poker Flat – APOD

Quatro foguetes suborbitais da NASA decolaram na noite de 26 de janeiro, a partir do Poker Flat Research Range da Universidade do Alasca. Esta imagem composta em estilo time lapse segue todos os quatro lançamentos dos pequenos foguetes de múltiplos estágios, que servirão para explorar o fascinante céu de inverno repleto de auroras. Durante as …

Continue a ler

Hubble confirma mecanismo responsável pelas tempestades de auroras em Saturno

Auroras no hemisfério norte de Saturno, numa sequência de imagens obtidas pelo Telescópio Espacial Hubble, em Abril e Maio de 2013. Crédito: NASA/ESA/ J. Nichols (University of Leicester). Astrónomos europeus e americanos reuniram fortes evidências de que as auroras de Saturno têm origem em perturbações magnéticas provocadas pelo colapso da cauda magnética do planeta – …

Continue a ler

Auroras na Noruega – APOD

A APOD de hoje mostra-nos um vídeo, em timelapse, de auroras na Noruega. Por vezes, depois da adaptação dos nossos olhos à escuridão, um céu grandioso aparece. Este foi o caso de Março de 2011 quando um dos maiores avistamentos de auroras dos últimos anos apareceu no céu nocturno em regiões mais a norte do nosso …

Continue a ler

Load more